Mundial da Turquia: cadê as faltas?



Lance do jogo entre Sérvia e Croácia, pelas oitavas de final/Crédito: Fiba.com

Um balanço da primeira fase do Mundial masculino de basquete, que está sendo realizado na Turquia, traz um dado interessante: se mantiver a mesma toada até a decisão, esta será a edição menos faltosa da história da competição. Após a primeira fase, a média de faltas foi de 19,7 por partida.

 Entre as seleções, foi justamente a Turquia que teve a menor média de faltas por jogo na primeira etapa do torneio. Os donos da casa, que nas quartas de final terão pela frente a Eslovênia, cometeram apenas 15,6 faltas por partida.

O Mundial mais faltoso da história foi o de 1970, realizado na extinta Iugoslávia. Na ocasião, as equipes cometeram 29,3 faltas por jogo.

Confira abaixo as médias de faltas na história dos Mundiais:

1950 (Argentina) – 20,6
1954 (Brasil) – 21,6
1959 (Chile) – 28,1
1963 (Brasil) – 22,8
1967 (Uruguai) – 25,3
1970 (Iugoslávia) – 29,3
1974 (Porto Rico) – 24,9
1978 (Filipinas) – 22,7
1982 (Colômbia) – 21,7
1986 (Espanha) – 21,9
1990 (Argentina) – 24,3
1994 (Canadá) – 20,8
1998 (Grécia) – 21,3
2002 (EUA) – 23,2
2006 (Japão) – 21,6

Confira aqui a tabela e todos os resultados do Mundial masculino de basquete 



MaisRecentes

Confira todas as medalhas do Brasil nos mundiais de esportes aquáticos



Continue Lendo

Com ‘estrangeiras’, handebol feminino do Brasil define equipe para o Pan de Lima



Continue Lendo