Mundial 2010: seleção brasileira feminina de basquete encara a hora da verdade



Com os cortes de Micaela e Tássia, além das chegadas de Iziane e Érika, a seleção brasileira feminina de basquete começa a sua semana mais importante em 2010. Nesta quinta-feira, com o início do Campeonato Mundial da República Tcheca, o Brasil, poderá comprovar se a troca no comando da equipe, com a chegada do desconhecido espanhol Carlos Colinas para substituir Paulo Bassul.

A principal incógnita é saber como se comportará este time brasileiro, sob a batuta de Colinas, reforçado por Iziane e Érika, que acabaram de conquistar o vice-campeonato na WNBA pelo Atlanta Dream. A expectativa é queo time melhore, especialmente depois do desempenho no Torneio de Picardie, na França, semana passada.

Nesta competição, o time brasileiro terminou com somente uma vitória, diante da Argentina, por um surpreendente placar apertado de 77 a 71. Depois, amargou derrota para a França, atual campeã europeia (69 x 59) e por fim uma inacreditável derrota para o Japão, por 83 a 71, adversário para o qual o Brasil não perdia em um torneio oficial da Fiba há 43 anos e cuja pivô mais alta tem 1m83!

A aposta brasileira neste Mundial é bem alta. O time só conta com o talento de Janeth Arcain fora das quadras, atuando como auxiliar de Carlos Colinas. O time é mesclado por garotas inexperientes, porém com potecial, como a jovem pivô Damiris, com as veteranas Helen Luz e Alessandra Oliveira, ambas com 37 anos. O fator de desequilíbrio a favor do Brasil poderá ser justamente a presença da dupla Iziane/Érika.

Agora, só resta torcer!



MaisRecentes

Prêmio Brasil Olímpico acontece nesta quarta. Saiba mais sobre a festa



Continue Lendo

Ginástica brasileira pode mudar de patamar com Marcos Goto



Continue Lendo