Blogs Lance!

Laguna Olímpico

Todas as medalhas do atletismo do Brasil na história das Olimpíadas



O quarteto do revezamento do Brasil que herdou o bronze na Olimpíada de Pequim-2008: Sandro Viana, José Carlos Moreira (Codó). Vicente Lenílson e Bruno Lins (Crédito: Christophe Moratal/COI)

Atualizado em 31/10/2019

Foi uma espera que demorou 11 anos, mas nesta quinta-feira (31), a equipe do revezamento 4 x 100 m do atletismo do Brasil recebeu a medalha de bronze referente à Olimpíada de Pequim-2008. O time formado por Sandro Viana José Carlos Moreira, o Codó, Vicente Lenílson e Bruno Lins receberam suas medalhas em cerimônia realizada no Museu Olímpico, em Lausanne (SUI).

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog Laguna Olímpico no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Clique e siga

O quarteto havia ficado em quarto lugar na final do 4 x 100 m, disputada em 22 de agosto de 2008. Mas quase nove anos, em janeiro de 2017, o COI anunciou que Nesta Carter, um dos integrantes do time da Jamaica, que tinha vencido a prova, correu dopado. Assim, Trinidad e Tobago herdou o ouro, enquanto o Japão levou a prata. Passaram-se mais de dois anos para que finalmente as medalhas de bronze estivessem nas mãos dos brasileiros.

“Já era um atleta muito satisfeito, muito realizado com o quarto lugar. E quando veio essa notícia, tudo mudou na minha vida. Veio uma explosão de emoções onde passado, presente e futuro acabaram se misturando”, disse Sandro Viana, após a cerimônia.

Com isso, o atletismo do Brasil passa a ter oficialmente 17 medalhas em sua história de participações em Jogos Olímpico.

Os medalhistas olímpicos do atletismo do Brasil

 

 

Confira abaixo todas as 17 medalhas olímpicas do atletismo brasileiro.

 

Medalhas de Ouro (5)

Adhemar Ferreira da Silva – salto triplo – Helsinque-1952 (23/7/52)
Adhemar Ferreira da Silva – salto triplo – Melbourne-1956 (27/11/56)
Joaquim Cruz – 800 m – Los Angeles-1984 (6/8/84)
Maurren Maggi – salto em distância – Pequim-2008 (22/8/2008)
Thiago Braz – salto com vara – Rio-2016 (15/8/2016)

Medalhas de Prata (3)

Nelson Prudêncio – salto triplo – Cidade do México-1968 (17/10/68)
Joaquim Cruz – 800 m – Seul-1988 (26/9/88)
Vicente Lenílson, Edson Luciano, André Domingos e Claudinei Quirino – 4 x 100 m – Sydney-2000 (30/9/2000)

Medalhas de Bronze (9)

José Telles da Conceição – salto em altura – Helsinque-1952 (20/7/52)
Nelson Prudêncio – salto triplo – Munique-1972 (17/10/72)
João Carlos de Oliveira – salto triplo – Montreal-1976 (30/7/76)
João Carlos de Oliveira – salto triplo – Moscou-1980 (24/7/80)
Robson Caetano – 200 m – Seul-1988 (28/9/88)
Arnaldo de Oliveira, Robson Caetano, Edson Luciano e André Domingos – 4 x 100 m – Atlanta-1996 (3/8/96)
Vanderlei Cordeiro de Lima – maratona – Atenas-2004 (29/8/2004)
Rosemar Coelho, Lucimar Moura, Thaissa Presti e Rosangela Santos – 4 x 100 m – Pequim-2008 (22/8/2008)
Vicente Lenilson, Bruno Lins, Sandro Viana e José Carlos Moreira – 4 x 100 m – Pequim-2008 (22/8/2008)

VEJA TAMBÉM:

Campeonato Mundial no Qatar é um desserviço para o atletismo
Atletismo do Brasil chega ao streaming e amplia oferta de esporte olímpico 
Todas as medalhas do Brasil no Mundial de atletismo 
Thiago Braz sonha com voos mais altos  



Autor

Marcelo Laguna

É jornalista desde 1984, quando fez a cobertura dos Jogos Olímpicos de Los Angeles dos estúdios da Rádio Gazeta, em São Paulo. Desde então, participou da cobertura de todas as Olimpíadas, sendo quatro delas “in loco”: Atlanta 1996, Sydney 2000, Londres 2012 e Rio 2016. Cobriu também três Jogos Pan-Americanos (Mar del Plata 1995, Winnipeg 1999 e Lima 2019) e diversos Mundiais de basquete e outras competições de esportes olímpicos. Fez parte do grupo fundador do Lance!, onde trabalhou como editor entre 1997 e 2000 e entre 2015 e 2016. Trabalhou também na revista Placar, Gazeta Esportiva, Diário Popular, site SportsJá!, portal iG, Diário de São Paulo, Revista Veja e Folha de S. Paulo

mlaguna63@gmail.com

@MarceloLaguna