Medalhas no tênis e judô são o destaque em nova prévia do Brasil para a Rio-2016



Bruno Soarea e Marcelo Melo aparecem como favoritos ao ouro em duplas pela Infostrada. Crédito: Divulgação

Bruno Soares e Marcelo Melo aparecem como favoritos ao ouro em duplas pela Infostrada. Crédito: Divulgação

Passou meio despercebida, por conta do feriado de Carnaval, mas a última atualização da previsão de medalhas da empresa holandesa de estatísticas esportivas Infostrada foi bastante positiva para o Brasil. Em relação à prévia divulgada em janeiro, quando a previsão era de 19 medalhas, no ranking divulgado no último dia 2 apresenta um total de 22 pódios brasileiros nas próximas Olimpíadas – sendo nove de ouro, oito de prata e cinco de bronze -, ocupando o 10º lugar pelo total de ouros. Pelo total de medalhas, o Brasil ficaria em 11º lugar. As novidades estão entre os protagonistas destas conquistas.

No embalo da dupla conquista de Bruno Soares no Aberto da Austrália, em duplas masculina e mista, o tênis brasileiro surge com destaque na lista da Infostrada. Uma das nove medalhas de ouro brasileiras na Rio-2016 está prevista para a dupla masculina, que deve ser formada por Soares e Marcelo Melo, líder do ranking mundial de duplas. A maior surpresa foi a previsão de uma medalha em duplas mistas, que deve ser formada por Teliana Pereira e Soares ou Melo.

>>> E mais: Títulos na Austrália reforçam favoritismo de Soares e Melo para medalha no tênis

Outra boa novidade na última atualização da prévia  da empresa holandesa diz respeito ao judô feminino. Érika Miranda segue firma como aposta da Infostrada para o ouro na categoria até 52 kg, mas no ranking do dia 2 aparece Sarah Menezes como medalhista de bronze na categoria até 48 kg. Campeã olímpica em Londres 2012, Sarah ainda briga para assegurar seu lugar na delegação olímpica do Brasil nos Jogos do Rio e após um ano de 2015 complicado, cheio de lesões, voltou a subir ao pódio no Grand Slam de Paris, no último final de semana.

>>> Veja ainda: Prévia aponta Brasil no top 10 da Rio 2016, mas pelo total de ouros

O único ponto que me incomoda nas últimas prévias da Infostrada é colocar o nome de Clélia Costa como possível medalhista de prata no boxe feminino, categoria até 51 kg. O problema é que ela está suspensa por dois anos, após ser julgada pela ABCD (Autoridade Pública de Controle de Dopagem). Sua única chance de ir aos Jogos Olímpicos é ser absolvida pela CAS (Corte Arbitral de Esporte).

Confira abaixo quais seriam os medalhistas do Brasil na Rio-2016, segundo a Infostrada:

Ouro

Atletismo – Fabiana Murer/salto com vara
Futebol masculino
Ginástica artística – Arthur Zanetti
Judô – Érika Miranda/ 52 kg
Maratona aquática – Ana Marcela Cunha/10 km
Tênis – dupla masculina
Vela – Martina Grael e Kahena Kunze/49er FX
Vôlei de praia – Alisson/Bruno
Vôlei de praia – Larissa/Talita

Prata

Boxe  – Clélia Costa/51 kg
Boxe – Robson Conceição/60 kg
Canoagem velocidade – Erlon Souza e Isaquias Queiroz/C2 1000 m
Ginástica artística – Diego Hypólito/solo
Maratona aquática – Allan do Carmo
Natação – Bruno Fratus/50 m livre
Tênis – Duplas masculina
Vôlei de praia – Ágatha/Bárbara

Bronze

Judô – Sarah Menezes/48 kg
Luta livre – Aline Silva/75 kg
Vela – Jorge Zariff/Finn
Vela – Robert Scheidt/Laser
Vôlei feminino



MaisRecentes

Fora da Odepa, Nuzman precisa se preocupar com o esporte do Brasil



Continue Lendo

Em disputa acirrada, Nuzman tenta presidência da Odepa nesta quarta



Continue Lendo

Em semana decisiva na Odepa, Nuzman ganha cargo em Tóquio-2020, diz site



Continue Lendo