Blogs Lance!

Laguna Olímpico

As medalhas do Brasil no Mundial de ginástica artística



Arthur Nory comemora a conquista da medalha de ouro na barra fixa no Mundial de ginástica artística (Crédito: Ricardo Bufolin/CBG)

Atualizado em 13/10/2019

No último dia de disputas do Mundial de Stuttgart (ALE) de ginástica artística, saiu a medalha do Brasil. E ela foi de ouro, com Arthur Nory sagrando-se campeão mundial na barra fixa. Com esta conquista de Nory, o Brasil chega a 14 medalhas em suas participações nos Mundiais de ginástica artística.

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog Laguna Olímpico no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Clique e siga

Destas 14 medalhas, cinco delas de ouro. Sendo duas com Diego Hypólito (solo), uma com Daiane dos Santos (solo) e mais outra com Arthur Zanetti (argolas).

Confira abaixo a lista das medalhas conquistadas pelos brasileiros até hoje:

Medalha de ouro

Daiane dos Santos – solo – Anaheim (EUA)/2003
Diego Hypólito – solo – Melbourne (AUS)/2005
Diego Hypólito – solo – Stuttgart (ALE)/2007
Arthur Zanetti – argolas – Antuérpia (BEL)/2013
Arthur Nory – barra fixa – Stuttgart (ALE)/2019

Medalha de prata

Daniele Hypólito – solo – Ghent (BEL)/2001
Diego Hypólito – solo – Aarhus (DIN)/2006
Arthur Zanetti – argolas – Tóquio (JAP)/2011
Arthur Zanetti – argolas – Nanning (CHN)/2014
Arthur Zanetti – argolas – Doha (QAT)/2018

Medalha de bronze

Jade Barbosa – individual geral – Stuttgart (ALE)/2007
Jade Barbosa – salto – Roterdã (HOL)/2010
Diego Hypólito – solo – Tóquio (JAP)/2011
Diego Hypólito – solo – Nanning (CHN)/2014

 

VEJA TAMBÉM:

Os bons sinais deixados pela ginástica do Brasil após o Mundial 
As medalhas do Brasil no Mundial de judô 
Todas as medalhas do Brasil no Mundial de canoagem velocidade



Autor

Marcelo Laguna

É jornalista desde 1984, quando fez a cobertura dos Jogos Olímpicos de Los Angeles dos estúdios da Rádio Gazeta, em São Paulo. Desde então, participou da cobertura de todas as Olimpíadas, sendo quatro delas “in loco”: Atlanta 1996, Sydney 2000, Londres 2012 e Rio 2016. Cobriu também três Jogos Pan-Americanos (Mar del Plata 1995, Winnipeg 1999 e Lima 2019) e diversos Mundiais de basquete e outras competições de esportes olímpicos. Fez parte do grupo fundador do Lance!, onde trabalhou como editor entre 1997 e 2000 e entre 2015 e 2016. Trabalhou também na revista Placar, Gazeta Esportiva, Diário Popular, site SportsJá!, portal iG, Diário de São Paulo, Revista Veja e Folha de S. Paulo

mlaguna63@gmail.com

@MarceloLaguna