Todas as medalhas do Brasil no Mundial de canoagem velocidade



Atualizado em 26/8/2018

O baiano Isaquias Queiroz comprovou ser o maior atleta brasileiro na história da canoagem velocidade.

Ao encerrar sua participação no Mundial de Montemor-o-Velho, em Portugal, Isaquias atingiu a marca de dez medalhas conquistadas na competição.

Detalhe importante:o Brasil tem ao todo 11 medalhas. Ou seja, se não fosse por causa de Isaquias, o país estaria em um estágio irrelevante no cenário da canoagem velocidade internacional.

No Mundial 2018, foram mais três para a conta.

Na sexta-feira (24), veio o ouro no C1 500 m (prova não olímpica) para Isaquias; o baiano voltou a subir ao pódio no sábado (25), com o bronze no C1 1.000 m, que integra o programa olímpico; por fim, veio mais um ouro, no domingo (26), no C2 500 m, com Isaquias e Erlon dos Santos ficando com o título mundial.

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog Laguna Olímpico no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Clique e siga

 

Confira abaixo todas as medalhas do Brasil nos Mundiais de canoagem velocidade, após os resultados do Mundial de 2018, em Montemor-o-Velho (POR):

Medalha de ouro

Isaquias Queiroz – C1 500 m  – Duisburg (Alemanha)/2013
Isaquias Queiroz – C1 500 m – Moscou (Rússia)/2014
Isaquias Queiroz e Erlon dos Santos – C2 1000 m – Milão (Itália)/2015
Isaquias Queiroz – C1 500 m – Montemor-o-Velho (Portugal)/2018
Isaquias Queiroz e Erlon dos Santos – C2 500 m – Montemor-o-Velho (Portugal)/2018

Medalha de bronze

Isaquias Queiroz – C1 1000 m – Duisburg (Alemanha)/2013
Isaquias Queiroz e Erlon dos Sanrtos – C 2 200 m – Moscou (Rússia)/2014
Valdenice Conceição – C1 200 m – Moscou (Rússia)/2014
Isaquias Queiroz – C1 200 m – Milão (Itália)/2015
Isaquias Queiroz – C1 1000 m – Racice (Rep. Checa)/2017
Isaquias Queiroz – C1 1000 m – Montemor-o-Velho (Portugal)/2018

VEJA TAMBÉM:

+  Isaquias Queiroz vai aumentar sua coleção de medalhas no Mundial de canoagem? 
Canoagem do Brasil entra de vez na rota das medalhas para a Rio-2016 
Mundiais seguem agitando agosto 



MaisRecentes

Porque o Mundial de piscina curta traz otimismo à natação do Brasil em Tóquio



Continue Lendo

Hugo Calderano se consolida como esperança de medalha em Tóquio-2020



Continue Lendo

Olimpíada da Coreia ‘unificada’ começa a ser discutida em fevereiro



Continue Lendo