Mão Santa e boca nervosa



“Falta colhão. O único acostumado a meter bola no fim é o Marcelinho, mas botaram ele para jogar a conta-gotas”

Oscar Schmidt, maior cestinha do basquete brasileiro em todos os tempos (e talvez do planeta), em entrevista ao UOL, comentando a ausência de um jogador que decida as partidas na seleção brasileira masculina, 9ª colocada no Mundial da Turquia



MaisRecentes

O incômodo silêncio dos atletas brasileiros



Continue Lendo

Hipismo ensaia novidades para Tóquio-2020. Até onde irá a revolução olímpica?



Continue Lendo

Saiba porquê o levantamento de peso corre risco de ser cortado das Olimpíadas



Continue Lendo