Mão Santa e boca nervosa




“Falta colhão. O único acostumado a meter bola no fim é o Marcelinho, mas botaram ele para jogar a conta-gotas”

Oscar Schmidt, maior cestinha do basquete brasileiro em todos os tempos (e talvez do planeta), em entrevista ao UOL, comentando a ausência de um jogador que decida as partidas na seleção brasileira masculina, 9ª colocada no Mundial da Turquia



MaisRecentes

Los Angeles 2024 promete cerimônias em dois estádios. Veja o vídeo



Continue Lendo

Correria japonesa? Brasil já pensa nas oitavas do Mundial de handebol



Continue Lendo

‘Paredão’ Maik deixa Seleção Brasileira viva no Mundial de handebol



Continue Lendo