Mais um “legado” do Pan-2007



Do Terra Esportes

2016: medalhista do Pan critica águas do Rio e lamenta escolha

A nadadora americana Kalyn Keller criticou a escolha do Rio de Janeiro como sede dos Jogos Olímpicos de 2016. Segundo a atleta da maratona aquática, desde que atuou no Pan-Americano de 2007, no Forte de Copacabana, ela vem sofrendo com uma doença gastrointestinal.

Keller conquistou a medalha de bronze na maratona aquática do Pan, mesma prova em que a brasileira Poliana Okimoto faturou a prata.

Foi diagnosticado em Keller a Síndrome de Crohn, doença crônica intestinal, que causa danos às células imunológicas do tecido digestivo. Atualmente a doença não tem cura, mas vários tratamentos permitem o alívio dos sintomas, que são febre, dores abdominais e perda de peso.

“É como se tudo fosse acontecer de novo”, disse Keller, em entrevista ao site CNSNews. “Não quero que isso aconteça com mais ninguém”, completou a nadadora.

De acordo com Lindsay Mintenko, diretora da equipe nacional de natação dos Estados Unidos, as águas em que ocorrem esse tipo competição não são testadas, já que a Federação Internacional de Natação (Fina) não obriga que esses testes sejam feitos.

Keller cita outros acontecimentos que a deixou irritada com a escolha do Rio como sede de 2016. Segundo a atleta, nos alojamentos do Pan, não era possível tomar banho com água quente, além da alta criminalidade, que deixava os atletas longes das ruas ao anoitecer.

Em contato com o Terra, o Comitê Organizador Rio 2016 pediu para que enviássemos a matéria do CNSNews e que posteriormente iriam se pronunciar.



  • Síndrome de Crohn é uma doença auto-imune, gerada pelo próprio corpo. Não tem nada haver com a água.

    Irresponsabilidade dessa nadadora responsabilizar as “águas do Pan” por isso.

  • Meus parcos conhecimentos de medicina, adquiridos com o doutor House, me dizem que síndrome de Crohn nada tem a ver com água suja ou coisa parecida. Mas como não sou médico, posso estar errado.

  • Glaucio

    Como ja foi dito é necessária ma pré-disposição para desenvolver a doença.

    Irresposabilidade dessa atleta falar esssas besteiras.

    Isso é recalque por Chicago ter ficado no chinelo pro Rio.

    Sabemos que temos problemas de esgoto lançados sem tratamento em nossas águas, mas há mais de 5 anos medidas energicas foram implementadas, inclusive um cinturão que diminuiu em mais de 70% (na ultima medição que li) a emissão de esgoto na lagoa Rodrigo de Freitas.

    Hoje os condominios sao multados se lançarem esgoto diretamente em CANAIS ou na propria LAGOA.

    Muito ainda tem de ser feito, mas não há mais braços cruzados.

MaisRecentes

Ginástica brasileira pode mudar de patamar com Marcos Goto



Continue Lendo

Governo rebatiza programa ‘Atleta Pódio”, de olho em Tóquio-2020



Continue Lendo