Medalhista na última Olimpíada, Maicon Andrade está fora de Tóquio-2020



Maicon Andrade comemora a conquista da medalha de bronze na Rio-2016 (Crédito: Saulo Cruz/Exemplus/COB)

Uma das medalhas mais inesperadas na Olimpíada Rio-2016 no taekwondo, Maicon Andrade não terá condições de tentar repetir o feito nos Jogos de Tóquio-2020. Nesta segunda-feira (13), a CBTKD (Confederação Brasileira de Taekwondo) anunciou os nomes dos quatro representantes do país para o Qualificatório Olímpico Pan-Americano.

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog Laguna Olímpico no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Clique e siga

O torneio está marcado para acontecer nos dias 11 e 12 de março, em Heredia, na Costa Rica. Por não ter conseguido obter vagas via ranking olímpico, o Pan-Americano será a última chance de o Brasil conseguir assegurar ao menos um representante na Olimpíada de Tóquio.

A comissão técnica da CBTKD definiu então que os quatro representantes brasileiros no torneio serão Talisca Reis (49 kg), Milena Titonelli (67 kg), Edival Pontes, o Netinho (68 kg) e Ícaro Soares (80 kg). Maicon, que teve o melhor resultado no ranking olímpico na categoria acima de 80 kg, foi preterido.

A decisão não foi fácil. Até porque Maicon voltou com medalha (bronze) do Mundial do ano passado, realizado em Manchester (ING). No total, foram cinco medalhas brasileiras na competição. Duas de prata (Ícaro Soares e Caroline Santos – 62 kg), e três de bronze (Paulo Ricardo Melo – 54 kg, Maicon Andrade). Mas ao analisar os confrontos de cada categoria no próximo Pan-Americanos, a CBTKD avaliou que as chances de Maicon obter a vaga seriam piores do que a dos seus colegas.

“Foi um processo árduo, com informações e resultados apurados, em virtude da qualidade que o taekwondo brasileiro se encontra. A comissão técnica, formada pelos treinadores e consultor internacional, seguiu os critérios divulgados anteriormente, analisando as performances, possibilidades e cenário internacional de todos os atletas”, disse Natalia Falavigna, coordenadora técnica da confederação. Foi dela a primeira medalha do Brasil na modalidade, um bronze em Pequim-2008.

Os dois primeiros colocados em cada categoria no Pan-Americano da Costa Rica estarão classificados para os Jogos de Tóquio.

VEJA TAMBÉM:

O brilho do taekwondo no Mundial e o sinal de alerta para o vôlei de praia 
Entenda como foi a mudança no nome da Federação Mundial de taekwondo
O calendário 2020 do esporte olímpico



MaisRecentes

Confira a tabela do Pré-Olímpico sul-americano masculino de futebol



Continue Lendo

Falta de autorização médica pode complicar Jorge Zarif em caso de doping



Continue Lendo

‘Largado’ olímpico é a pior herança da Olimpíada Rio-2016



Continue Lendo