Judô feminino brasileiro brilha no Japão com Mayra Aguiar



Mayra Aguiar conquistou o melhor resultado do judô feminino em Mundiais
Já faz algum tempo que o judô feminino deixou de ser apenas um mero coadjuvante e passou a conquistar resultados internacionais expressivos. O maior deles, sem dúvida, foi o bronze de Ketelyn Quadros nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008.
Nesta quinta-feira, outra judoca entrou para a história. Mayra Aguiar, de apenas 19 anos, conquistoiu a medalha de prata na categoria até 78kg no Mundial do Japão, que está sendo disputado em Tóquio. A gaúcha foi derrotada na decisão do ouro pela americana Kayla Harrison, no golden score (morte súbita).
A prata de Mayra representa o melhor resultado alcançado por uma brasileira na história da competição. Até então, os principais feitos das mulheres brasucas no Mundial de Judô tinham sido as medalhas de bronze de Edinanci Silva (1997 e 2003) e Danielle Zangrando (1995).
Outro detalhe importante: o Mundial do Japão é a primeira competição que passa a contar pontos para o ranking de classificação olímpica, visando os Jogos de Londres-2012.  Uma medalha de ouro vale 500 pontos, a prata 300, o bronze vale 200. Um quinto lugar representa 100 pontos, enquanto a sétima posição renderá ao judoca 80 pontos.

Ao contrário das Olimpíadas anteriores, em Londres as vagas no judô pertencerão ao atleta e não mais ao país.



  • David Abramvezt

    Salve, Laguna!
    Eis que a mídia volta, merecidamente, a dar espaço para o glorioso judô. A Mayra é um fenômeno do esporte. Com 15 para 16 anos, ela foi vice-campeã do Pan do Rio, depois ganhou três medalhas em Mundiais júnior. Isso tudo na categoria até 70kg.

    Como ainda estava formando o seu corpo para a vida adulta, Mayra foi moldada para ser a sucessora de Edinanci Silva, considerada a mais completa judoca brasileira, mas que, apesar de duas medalhas de bronze em Mundial, sempre amarelava nas Olimpíadas – ela foi para nada menos do que quatro (Atlanta-96, Sydney-2000, Atenas-2004 e Pequim-2008), sempre perdendo a cabeça e ficando em sétimo lugar..

    Eis que a Edinanci se aposentou da seleção e Mayra subiu para a vaga da veterana no meio-pesado (até 78kg). Depois de um 2009 sem lutar por conta de uma cirurgia no joelho, neste ano, ela começou a ganhar lutas e medalhas, dando nessa campanha fantástica no Mundial do Japão, onde simplesmente derrotou a atual campeã olímpica da sua categoria, a chinesa Xiuli Yang, e a vice-campeã olímpica, a cubana Yallenis Castillo..

    Com tudo isso, essa gaúcha dá pra confiar e vem medalha por aí em Londres-2012 e Rio-2016, onde, aos 25 anos de idade, ela tem tudo pra ser uma das maiores promessas de ouro nos Jogos disputados no Brasil.

    Abração e viva o judô!!!

MaisRecentes

Guerra das rodinhas: entenda a polêmica sobre o skate olímpico do Brasil



Continue Lendo

Voto popular no Laureus escolherá o Momento Esportivo de 2016



Continue Lendo

Los Angeles 2024 promete cerimônias em dois estádios. Veja o vídeo



Continue Lendo