Qual Iziane está voltando para a seleção feminina de basquete?



A ala Iziane em ação no pré-olímpico de 2008: última chance para se redimir na seleção brasileira. Crédito: Alexandre Vidal/CBB

A ala Iziane em ação no pré-olímpico de 2008: última chance para se redimir na seleção brasileira. Crédito: Alexandre Vidal/CBB

A informação estava lá, meio perdida no texto de uma nota no site da CBB (Confederação Brasileira de Basquete), falando sobre o trabalho dos auxiliares do técnico Luiz Zanon na preparação da equipe que disputará os Jogos Pan-Americanos de Toronto e a Copa América, evento classificatório para as Olimpíadas do Rio 2016. A ala Iziane, que disputou a última Liga Nacional pelo Maranhão Basquete, foi chamada por Zanon para participar de um período de treinamento com a equipe em Campinas. Conforme seu desempenho, será chamada para integrar a equipe que disputará a Copa América, de 9 a 16 de agosto em Edmonton (Canadá).

Mas pera um pouco, Iziane de volta à seleção brasileira?

Para os que não se recordam, a ala maranhense foi protagonista de dois episódios lamentáveis vestindo a camisa da seleção, justamente às vésperas de duas Olimpíadas. No Pré-Olímpico de Madri, em 2008, durante o jogo contra a Bielorrússia, ela estava um período no banco de reservas e ao ser chamada pelo então técnico Paulo Bassul, se recusou a entrar em quadra. O Brasil se classificou para os Jogos de Pequim, mas Iziane não foi chamada.

>>> Veja ainda: Conheça os eleitos do basquete masculino do Brasil para o Pan de Toronto 2015

Perdoada pelo então diretora de basquete feminino Hortência Marcari, Iziane aprontou novamente, poucas semanas antes dos Jogos de Londres, em 2012. A seleção feminina disputava um torneio amistoso em Lille (FRA), quando num belo dia Iziane cismou de levar seu namorado para dormir na concentração. O episódio foi descoberto e causou o corte imediato da atleta pelo treinador Luiz Cláudio Tarallo. Nem mesmo Hortência, que sempre defendeu a presença da talentosa, porém complicada ala, conseguiu evitar a dispensa.

“Faremos uma avaliação física, técnica e pessoal para vermos as condições técnicas e a possibilidade de ela ser inserida no processo Pré-Olímpico. Meu objetivo é dar para a Iziane uma oportunidade que ela nunca teve desde que assumi o comando da equipe. Espero que ela corresponda a essa oportunidade”, explicou Zanon ao site da CBB.

Ninguém discute as qualidades técnicas de Iziane. No Mundial de 2006, realizado em São Paulo, ela foi o principal nome da seleção brasileira em termos ofensivos, indicando que seguiria justamente nas pegadas de Hortência, seu grande ídolo nas quadras. Mas o que tem de talentosa Iziane também tem de complicada. Dona de temperamento difícil dentro e fora das quadras, ela sabe que essa será sua última chance de se redimir de tantas pisadas na bola.

O técnico Zanon faz uma aposta de alto risco ao convocar Iziane, embora seja uma dos poucos talentos de peso que o basquete feminino brasileiro tem à disposição no momento.



MaisRecentes

Fora da Odepa, Nuzman precisa se preocupar com o esporte do Brasil



Continue Lendo

Em disputa acirrada, Nuzman tenta presidência da Odepa nesta quarta



Continue Lendo

Em semana decisiva na Odepa, Nuzman ganha cargo em Tóquio-2020, diz site



Continue Lendo