Qual Iziane está voltando para a seleção feminina de basquete?



A ala Iziane em ação no pré-olímpico de 2008: última chance para se redimir na seleção brasileira. Crédito: Alexandre Vidal/CBB

A ala Iziane em ação no pré-olímpico de 2008: última chance para se redimir na seleção brasileira. Crédito: Alexandre Vidal/CBB

A informação estava lá, meio perdida no texto de uma nota no site da CBB (Confederação Brasileira de Basquete), falando sobre o trabalho dos auxiliares do técnico Luiz Zanon na preparação da equipe que disputará os Jogos Pan-Americanos de Toronto e a Copa América, evento classificatório para as Olimpíadas do Rio 2016. A ala Iziane, que disputou a última Liga Nacional pelo Maranhão Basquete, foi chamada por Zanon para participar de um período de treinamento com a equipe em Campinas. Conforme seu desempenho, será chamada para integrar a equipe que disputará a Copa América, de 9 a 16 de agosto em Edmonton (Canadá).

Mas pera um pouco, Iziane de volta à seleção brasileira?

Para os que não se recordam, a ala maranhense foi protagonista de dois episódios lamentáveis vestindo a camisa da seleção, justamente às vésperas de duas Olimpíadas. No Pré-Olímpico de Madri, em 2008, durante o jogo contra a Bielorrússia, ela estava um período no banco de reservas e ao ser chamada pelo então técnico Paulo Bassul, se recusou a entrar em quadra. O Brasil se classificou para os Jogos de Pequim, mas Iziane não foi chamada.

>>> Veja ainda: Conheça os eleitos do basquete masculino do Brasil para o Pan de Toronto 2015

Perdoada pelo então diretora de basquete feminino Hortência Marcari, Iziane aprontou novamente, poucas semanas antes dos Jogos de Londres, em 2012. A seleção feminina disputava um torneio amistoso em Lille (FRA), quando num belo dia Iziane cismou de levar seu namorado para dormir na concentração. O episódio foi descoberto e causou o corte imediato da atleta pelo treinador Luiz Cláudio Tarallo. Nem mesmo Hortência, que sempre defendeu a presença da talentosa, porém complicada ala, conseguiu evitar a dispensa.

“Faremos uma avaliação física, técnica e pessoal para vermos as condições técnicas e a possibilidade de ela ser inserida no processo Pré-Olímpico. Meu objetivo é dar para a Iziane uma oportunidade que ela nunca teve desde que assumi o comando da equipe. Espero que ela corresponda a essa oportunidade”, explicou Zanon ao site da CBB.

Ninguém discute as qualidades técnicas de Iziane. No Mundial de 2006, realizado em São Paulo, ela foi o principal nome da seleção brasileira em termos ofensivos, indicando que seguiria justamente nas pegadas de Hortência, seu grande ídolo nas quadras. Mas o que tem de talentosa Iziane também tem de complicada. Dona de temperamento difícil dentro e fora das quadras, ela sabe que essa será sua última chance de se redimir de tantas pisadas na bola.

O técnico Zanon faz uma aposta de alto risco ao convocar Iziane, embora seja uma dos poucos talentos de peso que o basquete feminino brasileiro tem à disposição no momento.



MaisRecentes

Se revogar a suspensão da Rússia, o COI perderá o respeito no combate ao doping



Continue Lendo

As falhas de Isadora Williams não diminuem sua grandeza em PyeongChang



Continue Lendo

Campeã olímpica Rafaela Silva sofre racismo da PM no Rio de Janeiro



Continue Lendo