Hóquei sobre grama do Brasil leva vaga para o Rio 2016. Dá pra festejar?



Vitória dramática sobre os EUA deu vaga ao hóquei brasileiro no Rio 2016. Crédito: COB

Vitória dramática sobre os EUA deu vaga ao hóquei sobre grama brasileiro nas Olimpíadas do Rio. Crédito: COB

O que parecia quase impossível, aconteceu. Em um jogo extremamente nervoso, tenso e decidido somente na disputa de pênaltis, a seleção brasileira masculina de hóquei sobre grama derrotou os Estados Unidos na última terça-feira e ao assegurar um lugar nas semifinais dos Jogos Pan-Americanos de Toronto, garantiu por tabela sua classificação para os Jogos Olímpicos do Rio 2016 .

Por se tratar de uma modalidade sem qualquer tradição no Brasil, o hóquei sobre grama precisou fazer um longo trabalho de iniciação, buscando atletas inclusive no exterior, com alguma ligação com o país, pela completa falta de “mão de obra”. Só que obviamente o nível técnico também estava horroroso e o time brasileiro acostumou-se a virar um saco de pancadas nas competições, mostrando um nível técnico muito abaixo de seus adversários.

>>> E mais: Veja as modalidades do Pan de Toronto 2015 que valem vaga no Rio 2016

A situação era tão complicada que a FIH (Federação Internacional de Hóquei sobre Grama) recusou-se a dar a vaga antecipada ao Brasil, mesmo sendo o país sede dos Jogos, por conta justamente da pobreza técnica das equipes masculina e feminina. As mulheres foram definitivamente excluídas das Olimpíadas no ano passado, mas os homens tiveram uma última chance: ficar ao menos entre os seus primeiros do Pan de Toronto.

Objetivo alcançado, e de forma heroica, é bom ressaltar. Agora, a dúvida que fica é se este time brasileiro terá condições técnicas de encarar a disputa de uma competição como os Jogos Olímpicos sem o risco de dar um vexame. Que o triunfo em Toronto sirva de inspiração.



MaisRecentes

No Dia Olímpico, comemore acompanhando muito esporte



Continue Lendo

Liberação da Fiba é o mais novo título mundial do basquete brasileiro



Continue Lendo

Herói olímpico dos EUA desafia escândalo sexual no Mundial de taekwondo



Continue Lendo