Hóquei brasileiro começa briga para ir ao Pan de Guadalajara. Mas será que deveria?



Lance do amistoso preparatória da seleção contra a equipe do Hurling

A partir desta quinta-feira, mais uma equipe brasileiro tenta garantir sua vaga nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (Mex), marcados para o mês de outubro, de 13 a 30 de outubro. Será a seleção brasileira masculina de hóquei na grama, que disputara um playoff contra Cuba, em melhor de três jogos, por uma vaga no Pan. As disputas acontecerão no Complexo Desportivo de Deodoro, na Vila Militar. Os jogos começarão a partir das 10h e a segunda partida será no sábado (5). Se houver necessidade de um terceiro jogo, ele ocorrerá no domingo (6).


O time brasileiro fez intensa preparação para este playoff, treinando há mais de um mês pelo menos oito horas por dia. Desde a semana passada, a equipe vem disputando amistosos contra o Hurling, time da primeira divisão argentina. 


Mas será que tudo isso vai valer a pena?


Se existe um esporte que realmente não tem tradição alguma no Brasil, este é hoquei na grama. Por mais esforçados e dedicados que sejam os jogadores da seleção, a condição técnica do time brasileira em relação aos rivais é muito inferior.

Para aqueles que têm pouca memória, vale lembrar a ridícula campanha da seleção masculina no Pan do Rio, em 2007, com cinco derrotas em cinco partidas disputadas, um golzinho marcado e 57 gols sofridos. A campanha foi tão bizarra que o Brasil conseguiu perder por 8 a 0 para Antilhas Holandesas.

Por isso, repito a pergunta: será que tanto esforço vale mesmo a pena? Não seria melhor criar uma cultura de hóquei na grama no Brasil e só então tentar vôos mais altos?

Ah, detalhe importante: o Brasil nunca conseguiu derrotar a seleção de Cuba na história.



MaisRecentes

Hora da parada técnica



Continue Lendo

Vem aí um novo ídolo do esporte brasileiro: Hugo Calderano



Continue Lendo

Dez mulheres olímpicas que deixam o Brasil orgulhoso



Continue Lendo