Foreman avisa: boxeadores americanos precisam fechar a boca e emagrecer



Na Cidade do México, onde participa de evento promocional de sua linha de grills elétricos, o americano George Foreman, ex-campeão mundial dos pesos pesados, comentou o motivo, para ele, que explica a perda da supremacia dos lutadores americanos na categoria mais badalada do boxe profissional.

“Nos EUA, os pugilistas ficaram gordos. Só voltaremos a recuperar o cinturão dos pesados, em qualquer categoria, quando eles recuperarem a fome, mas de vitórias”, disse Foreman, de 58 anos, que foi campeão em 1973 e 1993.

Se o simpático e rechonchudo ex-campeão mundial estava apenas aproveitando para fazer o seu comercial, não se sabe. Mas o ranking dos campeões das principais categorias demonstra que Foreman tem razão:

Associação Mundial de Boxe (AMB): Ruslan Chagaev (Uzbequistão)
Conselho Mundial de Boxe (CMB): Oleg Maskaev (Cazaquistão)
Federação Internacional de Boxe (FIB): Wladimir Klitschko (Ucrânia)
Organização Mundial de Boxe (OMB): Sultan Ibragimov (Rússia)



MaisRecentes

Basquete masculino brasileiro bebe na fonte certa para tentar se reerguer da crise



Continue Lendo

O calote do Comitê Rio-2016 é uma vergonha que ficará para sempre



Continue Lendo

COI volta a se preocupar com os custos dos Jogos de inverno. Mas os de 2026



Continue Lendo