Foreman avisa: boxeadores americanos precisam fechar a boca e emagrecer



Na Cidade do México, onde participa de evento promocional de sua linha de grills elétricos, o americano George Foreman, ex-campeão mundial dos pesos pesados, comentou o motivo, para ele, que explica a perda da supremacia dos lutadores americanos na categoria mais badalada do boxe profissional.

“Nos EUA, os pugilistas ficaram gordos. Só voltaremos a recuperar o cinturão dos pesados, em qualquer categoria, quando eles recuperarem a fome, mas de vitórias”, disse Foreman, de 58 anos, que foi campeão em 1973 e 1993.

Se o simpático e rechonchudo ex-campeão mundial estava apenas aproveitando para fazer o seu comercial, não se sabe. Mas o ranking dos campeões das principais categorias demonstra que Foreman tem razão:

Associação Mundial de Boxe (AMB): Ruslan Chagaev (Uzbequistão)
Conselho Mundial de Boxe (CMB): Oleg Maskaev (Cazaquistão)
Federação Internacional de Boxe (FIB): Wladimir Klitschko (Ucrânia)
Organização Mundial de Boxe (OMB): Sultan Ibragimov (Rússia)



MaisRecentes

Glória do Pan de 1987 tem que ser exaltada por muitos anos



Continue Lendo

Isaquias Queiroz vai aumentar sua coleção de medalhas no Mundial de canoagem?



Continue Lendo

Brasil estreia em mundiais de badminton e wrestling nesta segunda



Continue Lendo