Erica Sena assegura primeiro índice do Brasil no atletismo em Tóquio-2020



Erica Sena, da marcha atlética, é a primeira representante do atletismo do Brasil a assegurar vaga na Olimpíada de Tóquio (Crédito: Divulgação/CBAt)

O foco do atletismo brasileiro ainda está voltado para Jogos Pan-Americanos de Lima-2019 ou no Mundial de Doha, marcado para setembro. Mas já há quem esteja pensando um pouco mais distante. Especificamente em Tóquio, na Olimpíada do ano que vem.

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog Laguna Olímpico no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Clique e siga

A marchadora Erica Sena tornou-se no último domingo (21) a primeira atleta do Brasil no atletismo a ter superado o índice de qualificação da IAAF (Associação das Federações Internacionais der Atletismo).

Ao vencer a prova dos 20 km do IAAF Race Walking, realizado na cidade de Lázaro Cárdenas, no México, com o tempo de 1h29m22s, Erica superou a marca mínima para Tóquio-2020.

De acordo com documento divulgado pela IAAF em 10 de março deste ano, o tempo mínimo exigido para a prova dos 20 km é de 1h31m.

Oficialmente, a CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo) ainda não confirma a vaga de Erica Sena. Até porque a entidade está preocupada com a formação de suas equipes que irão ao Pan e ao Mundial. A questão da Olimpíada será tratada futuramente.

A própria atleta, que mora e treina no Equador, disse ao final da prova no México que estava feliz por ter alcançado o índice olímpico.

Com a classificação, ao menos teórica, de Erica Sena, o Brasil já soma 24 atletas classificados para Tóquio. São 18 jogadoras da seleção brasileira feminina de futebol e cinco vagas na vela: laser masculina, 49erFX feminina (duas vagas), e Nacra 17 mista (duas vagas).

VEJA TAMBÉM:

Atletismo brasileiro tem dia de índices para Mundial e Jogos Pan-Americanos 
Bolt conhece pista de atletismo do Pan de Lima 
A 100 dias do Pan de Lima, COB evita falar em metas, mas sonha com Top 3 
A marcha atlética vai mudar. E isso pode ser muito bom



MaisRecentes

Todas as medalhas do Brasil no Mundial de canoagem velocidade



Continue Lendo

Atletismo do Brasil chega ao streaming e amplia oferta de esporte olímpico



Continue Lendo

Números e curiosidades do ParaPan-Americano de Lima-2019



Continue Lendo