E o Brasil vai colecionando feitos históricos no Pan de Toronto



Etiene Medeiros, dona do primeiro ouro da natação feminina em Jogos Pan-Americanos. Crédito: Jonne Roriz/COB

Etiene Medeiros, dona do primeiro ouro da natação feminina em Jogos Pan-Americanos. Crédito: Jonne Roriz/COB

“Estou muito emocionada. Bater o recorde pan-americano, assim como o sul-americano e ainda por cima ganhar a primeira medalha de ouro para a natação feminina do Brasil em Pans é demais”

 

Nadadora pernambucana Etiene Medeiros, em sua primeira declaração após a conquista da medalha de ouro nos 100 m costa, nesta sexta-feira, em Toronto. A primeira vez que uma brasileira sobe ao topo de um pódio da natação em Jogos Pan-Americanos.

Aliás, para um torneio menosprezado por muito gente, o Pan-Americano tem sido farto em quebrar marcas históricas no esporte brasileiro: a primeira medalha do dueto no nado sincronizado; as primeiras medalhas de prata no badminton; o incrível desempenho da canoagem e suas nove medalhas; a volta do tiro com arco ao pódio, com o bronze por equipes, após 32 anos; e a primeira medalha de ouro de uma mulher na luta olímpica, com Joice Silva, ouro na categoria 58 kg.

Nada mal, convenhamos.



MaisRecentes

Comissão de Atletas precisar ir além das cartas para buscar seu espaço no COB



Continue Lendo

Do que têm tanto medo os cartolas olímpicos brasileiros?



Continue Lendo

Georgia Dome é demolido e uma parte da história olímpica vai embora com ele



Continue Lendo