Diário Esportivo: tá aí a coluna de hoje…



Atletismo irá ‘bombar’ a partir de domingo

Para os brasileiros que adoram atletismo, o mês de maio promete ser um prato cheio. Integrante do circuito mundial desde 1985, o Brasil começa neste domingo sua participação na temporada de meetings internacionais, com a disputa do GP de Uberlândia. Nos próximos 15 dias, os principais atletas brasileiros — e alguns da elite mundial — irão participar de outras quatro competições em pistas brasileiras, três delas válidas pela World Athletics Series, circuito que reúne os meetings mais badalados do mundo e que contam pontos para a Final Mundial do Atletismo. A lista de meetings do Brasil terá como atração extra o retorno de São Paulo ao cenário internacional do atletismo, cuja prova está marcada para o próximo dia 22. A “rota brasileira” irá se encerrar com o GP de Belém, no dia 25, no único meeting que tem o status de Grand Prix. Os fãs de atletismo por aqui não terão do que reclamar.

Chance de índice
Além de Uberlândia, São Paulo e Belém, estão previstas provas em Fortaleza (dia 14) e Rio de Janeiro (dia 18). Todas elas servirão como uma excelente oportunidade a vários atletas de carimbarem o passaporte rumo aos Jogos Olímpicos de Pequim. Até o momento, a equipe olímpica brasileira conta com 11 homens e seis mulheres classificados.

Perto da vaga
Entre os que buscam garantir seu lugar na equipe, está Jadel Gregório (foto), um dos fortes candidatos a faturar uma medalha na China no salto triplo. Jadel já tem o índice “A” na prova, graças ao espetacular salto de 17m90 obtido no GP de Belém do ano passado. Mas, pelos critérios exigidos pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), ele precisa cravar o índice “B”, de 16m80, ao menos uma vez, até o dia 20 de julho.

Tradição paulista
Para o público paulista, a realização da prova do dia 22 representará um reencontro com a história. Além de ter sido responsável por colocar o Brasil no circuito internacional, o Meeting de São Paulo trouxe para cá algumas das maiores estrelas do atletismo mundial. Só para relembrar, eis algumas das feras já que competiram no Ibirapuera: Edwin Moses (EUA, campeão olímpico nos 400m c/barreiras); Carl Lewis (EUA, nove medalhas de ouro olímpicas nos 100m, 200m, salto em distância e revezamento 4 x 100m); Serguei Bubka (Ucrânia, recordista mundial do salto com vara); Michael Johnson (EUA, campeão olímpico dos 200 e 400m); e Said Aouita (Marrocos, campeão olímpico dos 5.000m). A prova paulista também foi palco da consagração de ídolos brasileiros, como Joaquim Cruz (800 e 1.500m), Robson Caetano (100 e 200m) e Zequinha Barbosa (800m).

Foto: divulgação/CBAt



MaisRecentes

“Infelizmente, nosso esporte é muito imediatista”, diz Felipe Wu



Continue Lendo

Sonho de Budapeste para os Jogos de 2024 pode terminar nesta quarta-feira



Continue Lendo