Coronavirus segue fazendo estragos no esporte olímpico



A seleção feminina chinesa de futebol está de quarentena por causa do coronavirus (Crédito: Reprodução)

Após obrigar a mudança da sede do Pré-Olímpico de boxe, o preocupante surto de coronavirus segue atrapalhando o calendário do esporte. Nesta quarta-feira (29), dois fatos importantes tiveram como personagem principal o vírus que já teve mais de 6.000 casos confirmados, só na China.

O primeiro foi o anúncio do cancelamento do Campeonato Mundial indoor (pista coberta) de atletismo, que seria realizado em Nanjing (CHN) entre os dias 13 e 15 de março. O outro foi uma situação surreal vivida pela seleção feminina de futebol da China. Ao chegar em Brisbane (AUS), onde será realizada a segunda fase do pré-olímpico feminino asiático (que já havia sido transferido do território chinês antes), a equipe foi colocada em quarentena. Mesmo sem nenhuma atleta apresentando sinal da doença.

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog Laguna Olímpico no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Clique e siga

O anúncio do cancelamento do Mundial indoor foi confirmado pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), após receber comunicado da World Athletics, novo nome da Iaaf (Associação das Federações Internacionais de Atletismo). E a entidade já determinou que Nanjing receberá a edição de 2021 da competição, também no mês de março.

“Lamentável que tenhamos de concordar com os organizadores do Mundial de Atletismo em Nanjing em adiar o evento para março de 2021. Sabemos que a China está fazendo todo o possível para conter o coronavírus e os apoiamos em todos os seus esforços, mas é necessário fornecer aos nossos atletas, federações e parceiros um caminho claro a seguir em um cenário complexo e veloz”, disse a World Athletics em sua nota oficial.

Bem ou mal, o Mundial seria uma etapa importante na preparação dos atletas para a Olimpíada de Tóquio-2020.

O caso da seleção feminina chinesa de futebol beira o surreal. O Pré-Olímpico deveria acontecer em Wuhan, local do epicentro da epidemia do coronavirus, sendo mudado para Nanjing. Só que a Confederação Asiática de Futebol não aceitou e determinou a transferência do quadrangular para Sydney (AUS).

VEJA TAMBÉM:

Pré-Olímpico de boxe da Ásia e Oceania já tem sede definida 
Surto de coronavirus cancela pré-olímpico de boxe da Ásia e Oceania 
Estudo aponta que Brasil terá 21 medalhas em Tóquio

O problema começou na chegada ao aeroporto, quando as autoridades australianas determinaram a quarentena de toda a delegação, que não pode sair do hotel até 5 de fevereiro. Porém, a competição está marcada para iniciar dois dias antes. Ainda não se sabe se os jogos serão remanejados. Além de China e Austrália, Tailândia e China Taipei também participarão do qualificatório olímpico.

Na última segunda-feira (27), mais um problema causado pelo coronavirus. A Fiba (Federação Internacional de Basquete) determinou a transferência de um dos pré-olímpicos mundiais femininos, que aconteceria a partir de 6 de fevereiro em Foshan (CHN). A competição acontecerá agora em Belgrado, na Sérvia. Na prática, será em campo neutro. China, Grã-Bretanha, Coreia do Sul e Espanha brigarão por duas vagas em disputa para Tóquio.