Copa do Mundo de basquete: relembre como foram as participações do Brasil



Cartaz da Copa do Mundo masculina de basquete da China, que começa no próximo dia 31 (Crédito: Reprodução)

Neste final de semana, no dia 31 (sábado), será dada a largada para a Copa do Mundo masculina de basquete. Competição que nada mais é do que o velho Campeonato Mundial, que foi rebatizado e teve sua período de disputa modificado pela Fiba (Federação Internacional de Basquete). Em sua 18ª edição, que será realizada na China, o Brasil alcançará uma marca expressiva. Além dos Estados Unidos, é o outro país que participou de todas as edições da competição. Confira abaixo como foram as campanhas da seleção brasileira na história da competição.

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog Laguna Olímpico no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Clique e siga

 

1950 – Argentina 

Período de disputa: 22/10 a 4/11
Número de participantes: 10
Sedes: Buenos Aires
Campeão: Argentina
Vice: Estados Unidos
Terceiro lugar: Chile
Classificação do Brasil: 4º lugar
Campanha brasileira: Peru 33 x 40 Brasil; Argentina 40 x 35 Brasil; Brasil 42 x 45 EUA; Brasil 38 x 19 Egito; Chile 51 x 40 Brasil; Brasil 59 x 27 França
Cestinha do Brasil: Alfredo da Motta (média: 8 pontos por jogo)
Elenco do Brasil: Algodão, Ruy de Freitas, Alfredo da Motta, Paulo Montanha, Godinho, Celso, Plutão, Tião Gimenez, Thales, Alexandre Gemignani, Miltinho e Angelim. Técnico: Moacyr Daiuto

1954 – Brasil

Período de disputa: 22/10 a 5/11
Número de participantes: 12
Sedes: Rio de Janeiro
Campeão: Estados Unidos
Vice: Brasil
Terceiro lugar: Filipinas
Campanha brasileira: Brasil 99 x 62 Filipinas; Paraguai 52 x 61 Brasil; Formosa 44 x 61 Brasil; Israel 46 x 68 Brasil; Canadá 67 x 82 Brasil; Brasil 57 x 41 Filipinas; Brasil 49 x 36 França; Brasil 60 x 45 Uruguai; EUA 62 x 41 Brasil
Cestinha do Brasil: Amaury Pasos (média: 11,1 pontos por jogo)
Elenco do Brasil: Algodão, Godinho, Wlamir Marques, Angelim, Almir, Wilson, Jamil, Alfredo da Motta, Thales, Mayr, José Henrique, Amaury Pasos, Mario Jorge e Fausto. Técnico: Togo Renan Soares (Kanela)

1959 – Chile

Período de disputa: 16 a 31/1
Número de participantes: 13
Sedes: Concepción, Temuco, Antofagasta e Santiago
Campeão: Brasil
Vice: Estados Unidos
Terceiro lugar: Chile
Campanha brasileira: Canadá 52 x 69 Brasil; URSS 73 x 64 Brasil; México 50 x 78 Brasil; Brasil 94 x 76 Formosa; Brasil 62 x 53 Bulgária; Brasil 63 x 66 URSS; Brasil 99 x 71 Porto Rico; Brasil 81 x 67 EUA; Brasil 73 x 49 Chile
Cestinha do Brasil: Wlamir Marques (média: 18,6 pontos por jogo)
Elenco do Brasil: Amaury Pasos, Wlamir Marques, Pecente, Blatskauskas, Jatyr, Rosa Branca, Edson Bispo, Algodão, Fernando Freitas, Waldir Boccardo, Otto Nóbrega e Zezinho. Técnico: Togo Renan Soares (Kanela)

Equipe do Brasil, campeã mundial masculina de basquete em 1959, no Chile (Crédito: Reprodução)

1963 – Brasil

Período de disputa: 12 a 25/5
Número de participantes: 13
Sedes: Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, Petrópolis e Rio de Janeiro
Campeão: Brasil
Vice: Iugoslávia
Terceiro lugar: União Soviética
Campanha brasileira: Brasil 62 x 55 Porto Rico; Brasil 81 x 62 Itália; Iugoslávia 71 x 90 Brasil; França 63 x 77 Brasil; URSS 79 x 90 Brasil; Brasil 85 x 81 EUA
Cestinha do Brasil: Wlamir Marques (média: 18 pontos por jogo)
Elenco do Brasil: Amaury Pasos, Wlamir Marques, Ubiratan Maciel, Blatskauskas, Jatyr, Rosa Branca, Mosquito, Paulista, Luís Cláudio Menon, Sucar, Mirshauswa e Fritz. Técnico: Togo Renan Soares (Kanela)

 

Em 1963, jogando em casa, o Brasil conquistou o bicampeonato mundial de basquete (Crédito: Reprodução)

1967 – Uruguai

Período de disputa: 27/5 a 11/6
Número de participantes: 13
Sedes: Montevidéo, Mercedes, Salto e Córdoba
Campeão: União Soviética
Vice: Iugoslávia
Terceiro lugar: Brasil
Campanha brasileira: Brasil 85 x 41 Paraguai; Brasil 83 x 67 Polônia; Brasil 92 x 56 Porto Rico; Brasil 63 x 45 Uruguai; Brasil 74 x 78 URSS; Brasil 84 x 87 Iugoslávia; Brasil 90 x 85 Polônia; Argentina 66 x 74 Brasil; EUA 71 x 80 Brasil
Cestinha do Brasil: Luis Cláudio Menon (média: 18,6 pontos por jogo)
Elenco do Brasil: Amaury Pasos, Sérgio Macarrão, Ubiratan Maciel, Cesar Sebba, Hélio Rubens, Jatyr, Mosquito, José Luis, Luís Cláudio Menon, Sucar, Edvar Simões e Emil Rached. Técnico: Togo Renan Soares (Kanela)

1970 – Iugoslávia

Período de disputa: 10 a 24/5
Número de participantes: 13
Sedes: Sarajevo, Karlovac, Split, Skopje e Ljubljana
Campeão: Iugoslávia
Vice: Brasil
Terceiro lugar: União Soviética
Campanha brasileira: Brasil 82 x 77 Coreia do Sul; Brasil 94 x 93 Itália; Brasil 112 x 59 Canadá; URSS 64 x 66 Brasil; Brasil 69 x 59 Itália; Brasil 55 x 80 Iugoslávia; Tchecoslováquia 72 x 71 Brasil; Uruguai 81 x 86 Brasil; EUA 65 x 69 Brasil
Cestinha do Brasil: Luis Cláudio Menon (média: 16,9 pontos por jogo)
Elenco do Brasil: Marquinhos, Wlamir Marques, Ubiratan Maciel, Sérgio Macarrão, Hélio Rubens, Rosa Branca, Mosquito, José Luis, Luís Cláudio Menon, Joi, Edvar Simões e Pedrinho. Técnico: Togo Renan Soares (Kanela)

1974- Porto Rico

Período de disputa: 3 a 14/7
Número de participantes: 14
Sedes: Ponce, Caguas e San Juan
Campeão: União Soviética
Vice: Iugoslávia
Terceiro lugar: Estados Unidos
Classificação do Brasil: 6º lugar
Campanha brasileira: México 78 x 100 Brasil; Brasil 60 x 79 URSS; Brasil 94 x 54 República Centro-Africana; Brasil 60 x 84 Iugoslávia; Brasil 73 x 68 Porto Rico; Canadá 74 x 75 Brasil; EUA 103 x 83 Brasil; Espanha 93 x 91 Brasil; Cuba 85 x 80 Brasil
Cestinha do Brasil: Marquinhos (média: 15,5 pontos por jogo)
Elenco do Brasil: Dódi, Peixotinho, Ubiratan Maciel, Carioquinha, Hélio Rubens, Marquinhos, Totô, Marcel, Adilson Nascimento, Robertão, Zé Geraldo e Mosquito. Técnico: Edson Bispo dos Santos

1978 – Filipinas

Período de disputa: 1º a 14/10
Número de participantes: 14
Sedes: Manila e Quezon City
Campeão: Iugoslávia
Vice: União Soviética
Terceiro lugar: Brasil
Campanha brasileira: Brasil 154 x 97 China; Itália 84 x 88 Brasil; Porto Rico 88 x 100 Brasil; Brasil 69 x 62 Canadá; Austrália 78 x 108 Brasil; Filipinas 72 x 119 Brasil; EUA 90 x 92 Brasil; Iugoslávia 91 x 87 Brasil; URSS 94 x 85 Brasil; Brasil 86 x 85 Itália
Cestinha do Brasil: Marcel (média: 18,9 pontos por jogo)
Elenco do Brasil: Marcelo Vido, Fausto, Ubiratan Maciel, Carioquinha, Hélio Rubens, Marquinhos, Gilson, Marcel, Adilson Nascimento, Agra, Oscar e Robertão. Técnico: Ary Vidal

1982 – Colômbia

Período de disputa: 15 a 28/8
Número de participantes: 13
Sedes: Bogotá, Medellin, Bucuramanga, Cúcuta e Cali
Campeão: União Soviética
Vice: Estados Unidos
Terceiro lugar: Iugoslávia
Classificação do Brasil: 8º lugar
Campanha brasileira: Brasil 73 x 75 Austrália; Costa do Marfim 79 x 102 Brasil; URSS 99 x 92 Brasil; Brasil 93 x 79 China; Uruguai 77 x 96 Brasil; Panamá 86 x 85 Brasil; Tchecoslováquia 94 x 98 Brasil
Cestinha do Brasil: Oscar (média: 21 pontos por jogo)
Elenco do Brasil: Nilo, Cadum, André, Carioquinha, Maury, Marquinhos, Gilson, Marcel, Adilson Nascimento, Marcelo Vido, Oscar e Israel. Técnico: Edvar Simões

1986 – Espanha

Período de disputa: 5 a 20/7
Número de participantes: 24
Sedes: Zaragoza, Ferrol, Málaga, Tenerife, Barcelona, Oviedo e Madri
Campeão: Estados Unidos
Vice: União Soviética
Terceiro lugar: Iugoslávia
Classificação do Brasil: 4º lugar
Campanha brasileira: Brasil 104 x 74 Coreia do Sul; Brasil 88 x 85 Panamá; França 93 x 85 Brasil; Grécia 95 x 115 Brasil; Espanha 72 x 86 Brasil; Brasil 99 x 83 Cuba; Brasil 90 x 75 Israel; Brasil 101 x 110 URSS; Brasil 90 x 96 EUA; Iugoslávia 117 x 91 Brasil
Cestinha do Brasil: Oscar (média: 28,1 pontos por jogo)
Elenco do Brasil: Nilo, Maury, Gerson, Pipoka, Rolando, Paulinho Villas-Boas, Guerrinha, Marcel, Marcelo Vido, Silvio, Oscar e Israel. Técnico: Ary Vidal

1990 – Argentina

Período de disputa: 8 a 19/8
Número de participantes: 16
Sedes: Santa Fé, Rosario, Villa Ballester, Córdoba, Salta e Buenos Aires
Campeão: Iugoslávia
Vice: União Soviética
Terceiro lugar: Estados Unidos
Classificação do Brasil: 5º lugar
Campanha brasileira: Brasil 125 x 109 Itália; Brasil 135 x 95 China; Brasil 68 x 69 Austrália; Iugoslávia 105 x 86 Brasil; Brasil 88 x 103 Grécia; Brasil 100 x 110 URSS; Austrália 93 x 100 Brasil; Brasil 97 x 94 Grécia
Cestinha do Brasil: Oscar (média: 34,6 pontos por jogo)
Elenco do Brasil: Fernando Minuci, Guerrinha, Gerson, Pipoka, Rolando, Cadum, Maury, Marcel, Luiz Felipe, Josuel, Oscar e Israel. Técnico: Hélio Rubens Garcia

1994 – Canadá

Período de disputa: 4 a 14/8
Número de participantes: 16
Sedes: Toronto e Hamilton
Campeão: Estados Unidos
Vice: Rússia
Terceiro lugar: Croácia
Classificação do Brasil: 11º lugar
Campanha brasileira: China 97 x 93 Brasil; Brasil 67 x 73 Espanha; EUA 105 x 82 Brasil; Cuba 76 x 82 Brasil; Brasil 76 x 96 Alemanha; Brasil 78 x 79 Angola; Espanha 90 x 85 Brasil; Brasil 93 x 71 Alemanha
Cestinha do Brasil: Paulinho Villas-Boas (média: 19,4 pontos por jogo)
Elenco do Brasil: Tonico, André Ratto, Paulinho Villas-Boas, Pipoka, Rolando, Márcio Azevedo, Maury, Fernando Minucci, Josuel, Janjão, Rogério e Olívia. Técnico: Ênio Vecchi

1998 – Grécia

Período de disputa: 29/7 a 9/8
Número de participantes: 16
Sedes: Atenas
Campeão: Iugoslávia
Vice: Rússia
Terceiro lugar: Estados Unidos
Classificação do Brasil: 10º lugar
Campanha brasileira: EUA 83 x 59 Brasil; Brasil 76 x 73 Coreia do Sul; Brasil 62 x 66 Lituânia; Espanha 73 x 63 Brasil; Brasil 63 x 75 Austrália; Argentina 86 x 76 Brasil; Porto Rico 64 x 76 Brasil; Brasil 75 x 79 Austrália
Cestinha do Brasil: Rogério (média: 13,6 pontos por jogo)
Elenco do Brasil: Marcelinho Machado, André Ratto, Caio Cazziolato, Pipoka, Sandro Varejão, Demétrius, Helinho, Chuí, Josuel, Cláudio Brasília, Rogério e Janjão. Técnico: Hélio Rubens Garcia

 

O Conseco Fieldhouse, em Indianápolis (EUA), recebeu Iugoslávia e Argentina na final do Mundial de basquete de 2002 (Crédito: Fiba)

2002 – Estados Unidos

Período de disputa: 29/8 a 8/9
Número de participantes: 16
Sedes: Indianápolis
Campeão: Iugoslávia
Vice: Argentina
Terceiro lugar: Alemanha
Classificação do Brasil: 8º lugar
Campanha brasileira: Brasil 102 x 73 Líbano; Turquia 86 x 88 Brasil; Porto Rico 86 x 90 Brasil; Brasil 86 x 83 Angola; Iugoslávia 90 x 69 Brasil; Brasil 67 x 84 Espanha; Brasil 67 x 78 Argentina; Espanha 105 x 89 Brasil; Porto Rico 91 x 84 Brasil
Cestinha do Brasil: Marcelinho Machado (média: 20,9 pontos por jogo)
Elenco do Brasil: Marcelinho Machado, Alex Garcia, Vanderlei, Leandrinho, Sandro Varejão, Demétrius, Helinho, Anderson Varejão, Guilherme, Tiago Splitter, Rogério e Rafael Baby. Técnico: Hélio Rubens Garcia

2006 – Japão

Período de disputa: 19/8 a 3/9
Número de participantes: 24
Sedes: Hamamatsu, Hiroshima, Sapporo, Sendai e Saitama
Campeão: Espanha
Vice: Grécia
Terceiro lugar: Estados Unidos
Classificação do Brasil: 17º lugar
Campanha brasileira: Brasil 77 x 83 Austrália; Qatar 66 x 97 Brasil; Turquia 73 x 71 Brasil; Brasil 80 x 91 Grécia; Lituânia 79 x 74 Brasil
Cestinha do Brasil: Tiago Splitter (média: 16,4 pontos por jogo)
Elenco do Brasil: Marcelinho Machado, Nezinho, Murilo, Estevam, Leandrinho, Marcelinho Huertas, Alex Garcia, Anderson Varejão, Guilherme, Caio Torres, André Bambu e Tiago Splitter. Técnico: Lula Ferreira

2010 – Turquia

Período de disputa: 28/8 a 12/9
Número de participantes: 24
Sedes: Ankara, Izmir, Kayseri e Istanbul
Campeão: Estados Unidos
Vice: Turquia
Terceiro lugar: Lituânia
Classificação do Brasil: 9º lugar
Campanha brasileira: Irã 65 x 81 Brasil; Brasil 80 x 65 Tunísia; EUA 70 x 68 Brasil; Brasil 77 x 80 Eslovênia; Brasil 92 x 74 Croácia; Argentina 93 x 89 Brasil
Cestinha do Brasil: Leandrinho (média: 16,2 pontos por jogo)
Elenco do Brasil: Marcelinho Machado, Nezinho, Murilo, Raulzinho, Alex Garcia, Marcelinho Huertas, Leandrinho, Anderson Varejão, Guilherme, João Batista, Marquinhos e Tiago Splitter. Técnico: Rúben Magnano

James Harden ergue o troféu e os Estados Unidos comemoram o título do Campeonato Mundial de basquete de 2014 (Crédito: Fiba)

2014 – Espanha

Período de disputa: 30/8 a 14/9
Número de participantes: 24
Sedes: Bilbao, Granada, Las Palmas, Sevilla, Barcelona e Madri
Campeão: Estados Unidos
Vice: Sérvia
Terceiro lugar: França
Classificação do Brasil: 6º lugar
Campanha brasileira: França 63 x 65 Brasil; Brasil 79 x 50 Irã; Brasil 63 x 82 Espanha; Sérvia 73 x 81 Brasil; Brasil 128 x 65 Egito; Brasil 85 x 65 Argentina; Sérvia 84 x 56 Brasil
Cestinha do Brasil: Leandrinho (média: 11,9 pontos por jogo)
Elenco do Brasil: Marcelinho Machado, Raulzinho, Rafael Hettsheimeir, Larry Taylor, Alex Garcia, Marcelinho Huertas, Leandrinho, Anderson Varejão, Guilherme, Nenê Hilário, Marquinhos e Tiago Splitter. Técnico: Rúben Magnano

 

VEJA TAMBÉM:

Algo está mudando no basquete brasileiro. E para melhor 
A mão de Kobe não foi nada santa 
Ranking da Fiba indica vida dura para o Brasil na Copa do Mundo de basquete



MaisRecentes

Todos os campeões da história do Mundial masculino de basquete



Continue Lendo

Brasil no Mundial de basquete merece elogios e profundas reflexões



Continue Lendo