Confira como foi o balanção olímpico do final de semana



O último final de semana de maio reservou uma agenda cheia para os esportes olímpicos. Atletas buscando índices olímpicos, outros se preparando para o Pan de Toronto 2015 e equipes disputando competições internacionais, teve de tudo um pouco. Confira abaixo o que de melhor aconteceu no balanção olímpico:

Atletismo

Rosângela Santos melhorou sua marca pessoal nos 100 m rasos em Eugene (EUA)

Rosângela Santos melhorou sua marca pessoal nos 100 m rasos em Eugene (EUA). Crédito: Wagner Carmo/CBAt

No evento mais importante deste final de semana, a etapa de Eugene (EUA), válida pela Liga Diamante, a brasileira Rosângela Santos conquistou um bom terceiro lugar na série internacional dos 100 m rasos, com a marca de 11s04, seu novo recorde pessoal e que ratificou o índice olímpico para o Rio 2016 que ela já havia alcançado. Na mesma série, a também brasileira Ana Cláudia Lemos ficou em sétimo lugar, com 11s30.

A prova que contou pontos para a Liga foi vencida pela jamaicana Shelly-Ann Fraser-Price, bicampeã olímpica na distância, com 10s81, melhor marca do ano. Já no salto triplo, Keila Costa foi a quarta colocada, com 14,21 m, marca que seria o índice olímpico, se não tivesse vento a favor em 2.1 m/s, acima do permitido pela regra.

Na Áustria, Fabiana Murer deu sequência a seu bom início de temporada em 2015, ao vencer o Golden Fly Series, realizado na cidade de Innsbruck. A marca foi modesta (4,60 m), mas ela segue com seu terceiro pódio consecutivo, depois de ganhar o Troféu Brasil (4,65 m) e de ficar em terceiro lugar há uma semana no Meeting de Hengelo, na Holanda, quando cravou 4,55 m. Também na Áustria, Mauro Vinícius da Silva, o Duda, ficou em terceiro lugar no salto em distância (7,80 m).

Ginástica artística

A equipe feminina do Brasil de ginástica artística faturou três medalhas em competição na Bélgica. Crédito: Photo&Grafia

A equipe feminina do Brasil de ginástica artística faturou três medalhas em competição na Bélgica. Crédito: Photo&Grafia

A equipe feminina brasileira de ginástica artística terminou o Flanders International Team Challenge, em Ghent (BEL) com o saldo de três medalhas. No domingo, levou o bronze por equipes, onde cada país com a equipe adulta e juvenil. No sábado, na disputa do Individual Geral, Flavia Saraiva levou o ouro, enquanto Rebeca Andrade ficou com a prata.

Ginástica rítmica

Angélica Kvieczynski ficou apenas em 19º lugar no individual pelo Grand Prix de Berlim de ginástica rítmica

Angélica Kvieczynski ficou apenas em 19º lugar no individual pelo Grand Prix de Berlim de ginástica rítmica. Crédito: Contrapé

A seleção brasileira participou do Grand Prix de Berlim neste final de semana e o principal mérito foi ter aprimorado sua preparação para os Jogos Pan-Americanos de Toronto. Diante de potências da modalidade, como Alemanha e Rússia, entre outras, as brasileiras testaram novas séries e tanto na prova das cinco fitas (13,650 pontos) como nos aros e maças (12,400), terminaram na sétima colocação.

No individual, Angélica Kvieczynski também estreou novas séries e terminou a competição apenas em 19º lugar, com um total de 63,250 pontos, sendo 16,200 no arco, 14,650 na bola, 16,100 nas maças e 16,300 na fita, No Pan de Guadalajara 2011, ela foi a primeira brasileira a conquistar medalhas individuais na competição, com o bronze no individual geral, prata nas maças e mais dois bronzes, no arco e na bola.

Esgrima

Renzo Agresta está na reta final de sua preparação para o Mundial de Esgrima e para o Pan de Toronto. Crédito: Contrapé

Renzo Agresta está na reta final de sua preparação para o Mundial de Esgrima e para o Pan de Toronto. Crédito: Contrapé

O brasileiro Renzo Agresta, que compete com o sabre, terminou na 25ª colocação no Grand Prix de Moscou, no último sábado, alcançando o quadro de 32 da competição e somando seis pontos no ranking que definirá a classificação olímpica. A competição também serviu de preparação do atleta paulista para o Campeonato Mundial, que também será realizado em Moscou, entre 13 e 19 de julho (o sabre acontecerá nos dias 13 e 14), além do Pan-Americano de Toronto, cujo torneio de esgrima será entre 20 e 25 (o sabre será no dia 20).

Saltos ornamentais

Ingrid Oliveira venceu o Trofeu Brasil de saltos ornamentais e assegurou vaga no Mundial de Kazan. Crédito: Satiro Sodre/SSPress

Ingrid Oliveira venceu o Trofeu Brasil de saltos ornamentais e assegurou vaga no Mundial de Kazan. Crédito: Satiro Sodre/SSPress

Durante o Troféu Brasil da modalidade, realizado em Brasília, no Centro de Excelência da UnB, três atletas conquistaram o índice para o Campeonato Mundial de Kazan (RUS). No sábado, confirmaram a classificação Ingrid de Oliveira, na plataforma, com 324,60 pontos, e Ian Mattos, no trampolim 3 m, com 423,95. Neste domingo, foi a vez do veterano Hugo Parisi, de 30 anos, assegurar a marca para Kazan, na plataforma, com 426,70 pontos.

A lista dos convocados para o Pan de Toronto 2015 será anunciada nesta semana pela CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos).

Tênis de mesa

Gustavo Tsuboi (à direita)  derrotou Cazuo Matsumoto e venceu a Copa Latina de tênis de mesa. Crédito: CBTM

Gustavo Tsuboi (à direita) derrotou Cazuo Matsumoto e venceu a Copa Latina de tênis de mesa. Crédito: CBTM

O Brasil deitou e rolou na Copa Latino-Americana, realizada em Havana (CUB). No masculino, Gustavo Tsuboi levou o título, após bater na final o compatriota Catsuo Matsumoto por 4 a 2 (8/11, 6/11, 11/8, 13/11, 11/7 e 11/7). No feminino, Caroline Kumahara levou a melhor diante de Lin Gui, em outra final brasileira, por 4 a 0 (12/10, 12/10, 11/8 e 11/2).

Vôlei

Riad foi um dos destaques na vitória do Brasil sobre a Sérvia neste domingo. Crédito: CBV

Riad foi um dos destaques na vitória do Brasil sobre a Sérvia neste domingo. Crédito: CBV

Estreia melhor impossível para o Brasil na Liga Mundial. Sem poder contar com o técnico Bernardinho no banco de reservas – que cumpre suspensão por causa de críticas feitas à FIVB (Federação Internacional de Vôlei) no Mundial de 2014, a equipe foi comandada pelo auxiliar Rubinho e conquistou duas vitórias sobre a Sérvia, uma na sexta-feira e outra neste domingo, em Belo Horizonte. O Brasil será sede da fase final da competição, em julho, que inclusive servirá de evento-teste para os Jogos Olímpicos do Rio 2016.

Vôlei de praia

Larisssa e Talita venceram o Grand Slam de Moscou de vôlei de praia e saltam na frente por uma vaga no Rio 2016. Crédito: CBV

Larisssa e Talita venceram o Grand Slam de Moscou de vôlei de praia e saltam na frente por uma vaga no Rio 2016. Crédito: CBV

A dupla Larissa e Talita saiu na frente na corrida por uma vaga nas Olimpíadas do Rio 2016, ao vencer o primeiro Grand Slam do Circuito Mundial 2015, em Moscou. As brasileiras bateram Madelein Meppelink e Marleen Van Iersel, da Holanda, por 2 sets a 0 e agora lideram a corrida olímpica entre as duplas brasileiras para os Jogos do Rio. No masculino, a parceria formada por Evandro e Pedro Solberg ficou em segundo na etapa de Moscou, derrotados pelos espanhóis espanhóis Pablo Herrera e Adrian Gavira por 2 a 0. Eles também lideram a corrida olímpica.

A corrida olímpica brasileira será definida da seguinte forma: uma dupla masculina e uma dupla feminina conquistarão a classificação para a Olimpíada de 2016 pela pontuação obtida nos nove principais eventos do Circuito Mundial 2015, previamente definidos. Os times poderão descartar os dois piores resultados ao longo da temporada.
//



MaisRecentes

‘Os campeões do passado construíram a história do judô brasileiro’, diz Tiago Camilo



Continue Lendo

Seleção brasileira é definida para o Mundial de atletismo. Confira a lista



Continue Lendo