COI não vê problemas nas águas do Rio 2016, diz Thomas Bach



“Parte do legado estará pronto. Para os Jogos em si, o que importa é dar boas condições para os atletas na água, nos lugares de competição, e não creio que haverá problemas. Acredito que em um ano teremos condições de realizar uma grande competição”

Alemão Thomas Bach, presidente do COI (C0mitê Olímpico Internacional), em entrevista ao jornal O Globo, nesta terça-feira (4), ao comentar a reportagem da agência de notícias Associated Press (AP) a respeito de um estudo apontando o alto grau de contaminação das águas do Rio de Janeiro, em particular da Baia de Guanabara, Lagoa Rodrigo de Freitas e Praia de Copacabana, sede dos eventos de vela, remo, maratona aquática e triatlo, respectivamente, nas Olimpíadas do Rio 2016. Em outras palavras, o COI não vê problemas nas águas do Rio 2016.

AP encomendou estudos para diversas entidades internacionais, que constataram níveis altos de bactérias de esgoto humano e de vírus nestes locais de competições, que também receberão eventos das Paraolimpíadas. Para os analistas, tais índices de poluição tão elevados deixarão os atletas expostos a diversas doenças, sendo que alguns que treinam nestes locais já apresentaram casos de diarreia, vômitos e febres.

Em junho, um relatório da Fisa (Federação Internacional de Remo), distribuído para as federações nacionais da modalidade, colocava panos quentes neste problema e dizia que não há risco de saúde para os remadores competirem nas Olimpíadas de 2016.

Poluição nas águas da Baia de Guanabara: problema sem solução para o Rio 2016. Crédito: Getty Images

Poluição na Baia de Guanabara é evidente, mas o COI não vê problemas nas águas do Rio 2016 : Crédito: Getty Images

>>> E mais: A maior derrota dos Jogos Olímpicos do Rio 2016

Bach está no Rio para participar dos eventos que marcarão a data de um ano para a abertura dos Jogos Olímpicos, nesta quarta-feira, dia 5 de agosto. E para mostrar que não tem medo das águas cariocas, o dirigente alemão entrou no mar (só que na Barra da Tijuca, é bom lembrar) e mesmo assim não de corpo inteiro, após um evento realizado para marcar a data festiva, ao lado de vários ex-atletas brasileiros.



MaisRecentes

Se revogar a suspensão da Rússia, o COI perderá o respeito no combate ao doping



Continue Lendo

As falhas de Isadora Williams não diminuem sua grandeza em PyeongChang



Continue Lendo

Campeã olímpica Rafaela Silva sofre racismo da PM no Rio de Janeiro



Continue Lendo