COB “orienta” atletas para evitar manifestações políticas no Pan de Toronto



Toronto_2015 _divulgaçãoMenos de uma semana após o vídeo postado pela nadadora Joanna Maranhão em sua página no Facebook, criticando a aprovação da redução da maioridade penal no Congresso Nacional, o COB (Comitê Olímpico do Brasil) deixou claro que não irá tolerar ações semelhantes durante a realização dos Jogos Pan-Americanos de Toronto, cuja abertura oficial ocorrerá na próxima sexta-feira.

Em entrevista ao portal Terra, Marcus Vinicius Freire, superintendente executivo do COB, disse que os atletas serão orientadas a não fazerm manifestações políticas. “Enquanto o atleta não está sob nosso controle, não temos domínio nenhum, cada um pode se posicionar como quiser, como aconteceu esta semana [referindo-se ao caso de  Joanna Maranhão]. Quando chega aqui sim, a gente dá uma orientada, mostra que quando está aqui dentro é um embaixador do Time Brasil, e que é melhor ele guardar sua posição para si”, disse o dirigente.

>>> Confira: Joanna Maranhão critica redução da maioridade penal em vídeo no Facebook

Na semana passada, Joanna mostrou-se indignada com a votação favorável à PEC que reduz em algumas situações a maioridade de 18 para 16 anos no Brasil. “Não vou estar representando [em Toronto] estas pessoas que batem palmas para Feliciano, Malafaia, Eduardo Cunha, Bolsonaro, não são vocês que eu estou representando. A torcida de vocês eu não faço questão nenhuma de ter”, afirmou a nadadora brasileira em seu vídeo.

A declaração do segundo homem mais importante do COB não chega a ser uma surpresa. Mas nem se pode dizer que se trata de uma exclusividade da entidade que comanda o esporte olímpico brasileiro. A tal “orientação”, que na verdade é uma tentativa de censura da liberdade de expressão, é algo comum em praticamente todas as entidades esportivas do mundo inteiro. Nas Olimpíadas de Inverno de Sochi, no ano passado, por exemplo, o COI vetou manifestações contrárias à política da Rússia contra os direitos do movimento LGBT.

Para os cartolas, atleta bom é atleta que não se posiciona politicamente, que fica preocupado apenas em disputar suas modalidades. Será que um dia isso vai mudar?



MaisRecentes

O incômodo silêncio dos atletas brasileiros



Continue Lendo

Hipismo ensaia novidades para Tóquio-2020. Até onde irá a revolução olímpica?



Continue Lendo

Saiba porquê o levantamento de peso corre risco de ser cortado das Olimpíadas



Continue Lendo