Cielo entra para a história



Sei bem que nos tempos atuais só se fala de Copa do Mundo. Nada mais justificado. Porém, é preciso ressaltar, ainda que tardiamente, o triunfo de Cesar Cielo no 4º Paris Open, neste último domingo. Ao cravar 21s55, Cielo superou o antigo recorde mundial do nadador russo Alexandrer Popov, marca que só caiu devido ao uso dos maiôs tecnológicos.

Ou seja, sem a inestimável ajuda da tecnologia, Cielo deixou para trás uma das lendas da natação. Não é para qualquer um.

Cesar Cielo, com justiça, garantiu um lugar na história da natação mundial.

Foto: divulgação