Cartolas do COI dão sinal verde para beisebol voltar às Olimpíadas em 2020



Integrantes do comitê executivo do COI aprovaram a inclusão de novos esportes para Tóquio 2020

Integrantes do comitê executivo do COI aprovaram a inclusão de novos esportes para Tóquio 2020

A reunião do Comitê Executivo do COI (Comitê Olímpico Internacional), realizada nesta segunda-feira (8), foi no mínimo agitada. Além de anunciar mudanças no programa esportivo dos Jogos de Inverno de 2018, marcados para Pyeongchang (Coreia do Sul), os cartolas anunciaram também que foi aprovada a inclusão de uma ou mais modalidades no programa esportivo das Olimpíadas de Tóquio 2020.

A decisão dos dirigentes atende a uma dos propostas da chamada “Agenda 20 + 20”, aprovada em sessão do COI no final de 2014, encaminhada pelo presidente da entidade, o alemão Thomas Bach. A intenção é tentar modernizar os Jogos Olímpicos, tornando-os mais sustentáveis e atraindo mais interessados em organizá-los. O fracasso da corrida pelos Jogos de Inverno de 2022, que teve somente duas cidades candidatas (Almaty e Pequim), acendeu o sinal amarelo no COI.

A inclusão de novas modalidades no programa olímpico está entre as propostas de modernização dos Jogos, visando atender ao interesse dos países anfitriões, mas seguindo critérios estabelecidos pelo COI. Com isso, o comitê organizador de Tóquio 2020 abriu um processo de inscrição para as modalidades que desejem participar dos Jogos e a lista final sairá em 30 de setembro, quando a proposta será encaminhada ao Comitê Olímpico Internacional. A decisão final, contudo, sobre a inclusão de um ou mais eventos ocorrerá somente durante a 129ª Sessão do COI, prevista para acontecer em agosto de 2016, durante as Olimpíadas do Rio de Janeiro.

>>> Veja ainda: Não há mais lugar para gigantismo em eventos olímpicos

Os grandes favoritos a entrarem na programação esportiva para 2020 são o beisebol e o softbol, esportes de extrema popularidade no Japão, e que foram excluídos após Pequim 2008. No ano passado, o presidente da CBBS (Confederação Brasileira de Beisenbol e Softbol), Jorge Otsuka, havia me afirmado já ter informações de que as duas modalidades serão incluídas no programa de Tóquio 2020. Também brigam por uma vaga o squash, caratê e o wushu, uma arte marcial muito popular na China.

Mudanças nos Jogos de Inverno

Na mesma reunião, o Comitê Executivo do COI também aprovou a inclusão de quatro novas modalidades nos Jogos de Inverno de 2018, que serão realizados em Pyeongchang, na Coreia do Sul. O programa esportivo incluirá o snowboard big air (salto em plataforma gigante), competição de duplas mistas no curling, a disputa de mass start (largada coletiva em patinação de velocidade) na patinação e a prova por equipes no esqui alpino.



MaisRecentes

Isaquias Queiroz vai aumentar sua coleção de medalhas no Mundial de canoagem?



Continue Lendo

Brasil estreia em mundiais de badminton e wrestling nesta segunda



Continue Lendo