Canoagem do Brasil entra de vez na rota das medalhas para o Rio 2016



Enquanto o atletismo brasileiro vai capengando (ao menos até agora) em sua participação no Mundial de Pequim, a canoagem velocidade aproveitou o final de semana no Mundial de Milão para cravar um resultado histórico e entrar na rota dos candidatos à medalha nos Jogos Olímpicos do Rio 2016. A medalha de ouro obtida  pela dupla formada por Erlon de Souza e Isaquias Queiroz, na prova do C2 1000 m, que faz parte do programa olímpico, tem que ser extremamente valorizado pela dimensão do feito.

Até hoje, graças ao fenômeno Isaquias Queiroz (que havia sido bronze no C1 200 m no dia anterior), os únicos ouros do Brasil em Mundiais tinham sido obtidos em uma prova não olímpica, o C1 500 m. Em provas que constam no programa das Olimpíadas, somente medalhas de bronze, sempre com o canoísta baiano de Ubaitaba. Neste domingo, contudo, com Isaquias compondo o barco ao lado de Erlon de Souza, a dupla brasileira superou adversários mais experientes, como os húngaros Henrik Vasbanyai e Robert Mike, que ficaram com a prata, e os poloneses Piotr Kuleta e Marcin Grzybowski, que levaram o bronze.

Erlon e Isaquias exibem o ouro no Mundial de Milão: resultado histórico para o Brasil: Crédito: Dilvulgação

Erlon e Isaquias exibem o ouro histórico do Brasil no Mundial de Milão. Crédito: Divulgação

>>> Veja ainda: Um fenômeno chamado Isaquias Queiroz

Além do título inédito, os brasileiros ainda asseguraram uma vaga nas Olimpíadas do Rio 2016 nesta prova. Assim, por enquanto o Brasil já tem presença assegurada em três provas: C1 1.000 m, C1 500 m e C2 1.000 m. Ponto comum em todas elas, a participação decisiva de Isaquias Queiroz, que já tinha sido destaque no Pan-Americano de Toronto, sem dúvida nenhuma o maior nome deste esporte do Brasil na atualidade.

Confira quem já tem vaga assegurada para os Jogos Olímpicos do Rio 2016

Com o talento do canoísta baiano e mais o trabalho competente do exigente treinador espanhol Jésus Morlan, um dos mais competentes do mundo, a canoagem brasileira entrou definitivamente na lista dos candidatos a brigar por medalhas nos Jogos Olímpicos do Rio 2016.



MaisRecentes

Qual sua dupla de mascotes preferida para os Jogos de Tóquio-2020?



Continue Lendo

Eliminação no Mundial precisa servir de aprendizado para o handebol do Brasil



Continue Lendo

Após modernizar estatuto, confederações concorrem a prêmio de governança



Continue Lendo