Briga de foice no dia 2 de outubro



Coluna Diário Esportivo, publicada na edição de 18 de setembro do Diário de S. Paulo

Aviso aos navegantes, parte 1: após a divulgação, na semana passada, do relatório da comissão de avaliação do Comitê Olímpico Internacional (COI) para a escolha da sede dos Jogos de 2016, a candidatura do Rio cresceu na bolsa de apostas dos sites especializados e passou a ser apontada pela imprensa internacional como uma das favoritas na disputa.

Aviso aos navegantes, parte 2: o relatório divulgado pelo COI mostrou igualmente os prós e contras de todas as cidades-candidatas. Além disso, os números na bolsa de apostas dos sites especializados não podem ser tomados como verdade absoluta.

Mais do que contradições, os parágrafos acima demonstram com clareza que a disputa pela sede das Olimpíadas de 2016 será uma verdadeira guerra. E rigorosamente não se pode falar em favoritismo para nenhuma das quatro candidatas além do Rio, Chicago, Tóquio e Madri estão na briga e o vencedor será anunciado no dia 2 de outubro, em Copenhague, na Dinamarca. O próprio presidente do COI, o belga Jacques Rogge, prevê uma eleição apertadíssima, com a diferença não passando de dois ou três votos a favor da cidade vencedora.

É bom que os responsáveis pela candidatura do Rio abram o olho e não se deixem levar por números e especulações. Na época da escolha de Londres para os Jogos de 2012, o site gamebids.com, que analisa candidaturas olímpicas, apontou que Paris seria a vencedora. O mesmo site mostra agora o Rio liderando as preferências. Será que vai errar de novo?

A coluna Diário Esportivo, assinada por este blogueiro, é publicada ás sextas-feiras no Diário de S. Paulo



MaisRecentes

Pole dance, poker e pebolim (ou totó): mais novidades no programa olímpico?



Continue Lendo

Robert Scheidt desiste de Tóquio-2020 por família e falta de resultados



Continue Lendo