Novo ranking coloca pelo menos 12 brasileiros no Masters da China de judô



Atualizado

Lista atualizada nesta segunda-feira (26) pela IJF (Federação Internacional de Judô) deixará o Brasil com pelo menos 12 judocas no Masters de Gwangzhou (CHN). Será a última competição do ano no calendário internacional da modalidade e será extremamente importante para a classificação do judô brasileiro à Olimpíada de Tóquio-2020.

O judoca que for vencedor em sua categoria em Gwangzhou, por exemplo, somará 1.800 pontos no ranking mundial. O vice-campeão leva 1.260 e o terceiro colocado, 900. Para entender a importância do torneio, é só ver que o campeão no Grand Prix de Osaka (JAP), encerrado no último final de semana, recebia 1.000 pontos.

O brasileiro Daniel Cargnin (à direita), em ação durante o Mundial de Baku, estará no Masters da China (Crédito: IJF)

Como no Masters, que será realizado dias 15 e 16 de dezembro, participam apenas os 16 melhores de cada categoria, pela lista da IJF o Brasil teria 13 judocas aptos para disputar a competição. Na prática, são 12, pois um deles, Érika Miranda (52 kg), anunciou sua aposentadoria em outubro e não participará do torneio.

Mas existe uma chance do judô brasileiro conseguir mandar mais judocas à China. Para isso, depende de convites concedidos pela IJF, em razão de possíveis desistências.

Hoje, o brasileiro que está mais próximo de conseguir um destes convites é Phelipe Pelim, atual 17º no ranking da categoria até 60 kg.

Dentro da CBJ (Confederação Brasileira de Judô), há uma expectativa de poder disputar o Masters com até 14 atletas.

O Brasil é o terceiro país com o maior número de classificados  para o Masters. Japão (com 32) e Rússia (16) aparecem na frente. Outro detalhe é que somente seis países enviarão mais de dez atletas para a competição.

Judocas classificados

Confira a lista dos judocas do Brasil que têm presença garantida no Masters de Gwangzhou, na China:

Feminino

  • 52 kg – Jéssica Pereira (8ª no ranking)
  • 57 kg – Rafaela Silva (11ª)
  • 70 kg – Maria Portela (3ª)
  • 78 kg – Mayra Aguiar (7ª)
  • + 78 kg – Maria Suelen Altheman (6ª) e Beatriz Souza (9ª)

Masculino

  • 60 kg – Eric Takabatake (9º)
  • 66 kg – Daniel Cargnin (12º) e Charles Chibana (16º)
  • 81 kg – Eduardo Yudi Santos (12º)
  • + 100 kg: David Moura (4º) e Rafael Silva (10º)


MaisRecentes

Hugo Calderano se consolida como esperança de medalha em Tóquio-2020



Continue Lendo

Olimpíada da Coreia ‘unificada’ começa a ser discutida em fevereiro



Continue Lendo