Brasil Open de tênis: Gustavo Kuerten e as lágrimas de um campeão



No Brasil, raras são as vezes em que os grandes ídolos do esporte são homenageados ainda em vida. Lembro-me da festa de despedida de Zico dos gramados, uma homenagem merecida a um dos maiores jogadores que o Brasil já teve. Ou a do grande cestinha Oscar Schmidt, quando deu adeus às quadras em Brasília. E olhe lá!

Ontem, o Brasil teve a oportunidade de ver em ação, pela última vez em um torneio oficial em terras nacionais, o maior tenista que este país já conheceu. Já escrevi que se este fosse um lugar sério, Gustavo Kuerten mereceria ter estátuas suas espalhadas por todas as quadras de tênis existentes.

Derrotado pelas constantes dores no quadril, Guga iniciou nesta terça-feira sua “turnê” de despedida, no Brasil Open, em Costa do Sauípe. O resultado – a derrota para o argentino Carlos Berlocq por 7/5 e 6/1 – é o que menos importa. Foram emocionantes, contudo, as palavras que disse após a partida, em meio às lágrimas.

“Isso é mais difícil que ganhar um Roland Garros…Eu queria continuar gente, peço desculpas…Vocês representam tudo para mim. Isso foi algo que nunca sonhei, todo mundo vindo para me ver jogar, nunca pensei que isso fosse acontecer”, disse Guga.

Pelo jeito, teremos muito choro pela frente até o adeus final, em Roland Garros. Mas Guga merece!

Crédito da foto: Marcelo Ruschel/divulgação



MaisRecentes

Hora da parada técnica



Continue Lendo

Vem aí um novo ídolo do esporte brasileiro: Hugo Calderano



Continue Lendo

Dez mulheres olímpicas que deixam o Brasil orgulhoso



Continue Lendo