Brasil Olímpico (14)



Do UOL Esportes – 5/04/2010

Maracanãzinho alaga, e 2ª semi entre
Unilever e São Caetano é adiada


Bruno Doro e Paula Almeida
Em São Paulo


A tão aguardada partida entre Unilever e Blausiegel/São Caetano pela segunda rodada das semifinais da Superliga feminina de acaba de ser adiada. O jogo, agendado para esta terça-feira, às 21h, mudará de data – e talvez até mesmo de local – por problemas no Maracanãzinho. Ao que tudo indica, o novo duelo será na quarta-feira.

Em razão das fortes chuvas sobre o Rio de Janeiro neste início de semana, o rio Maracanã, que fica nos arredores do ginásio, transbordou nesta segunda-feira e inundou parte do Maracanãzinho. Neste início de noite, o estádio do Maracanã está inacessível, com água impedindo a passagem em todos os portões. Há 15 dias, o local sofreu com o mesmo problema, mas foi recuperado a tempo para um evento no dia seguinte.

Uma vistoria seria realizada nesta terça pela manhã no Maracanãzinho, para verificar a situação do ginásio, mas foi cancelada. Agora, representantes da CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) e das duas equipes vão se reunir para definir data, horário e local da nova partida. Entretanto, antes mesmo de a entidade confirmar o adiamento, os dois times já trabalhavam com a hipótese de o jogo não acontecer amanhã. O São Caetano, por sinal, sequer pôde treinar nesta segunda, já que não tinha ginásio a sua disposição. O time apenas fez musculação em uma academia da cidade.

Na opinião do técnico Mauro Grasso, dificilmente o jogo poderá ser realizado no Maracanãzinho, mesmo na quarta-feira. “Acho muito pouco provável que aconteça lá. Hoje, o taraflex (espécie de tapete que reveste a quadra) estava boiando, tinha onda embaixo dele”, comentou o treinador.

Uma segunda opção de local seria o ginásio da Tijuca, onde a Unilever realiza seus treinamentos regularmente e disputa a maior parte de seus jogos como mandante.

“Se for no Tijuca, o ruim é que a torcida fica mais perto, o que atrapalha um pouco a gente, mas ao mesmo tempo é bom porque ele é parecido com o nosso ginásio (Lauro Gomes), tem as mesmas proporções, então a gente não sofreria tanto com o tamanho”, completou Mauro Grasso.



MaisRecentes

Los Angeles 2024 promete cerimônias em dois estádios. Veja o vídeo



Continue Lendo

Correria japonesa? Brasil já pensa nas oitavas do Mundial de handebol



Continue Lendo

‘Paredão’ Maik deixa Seleção Brasileira viva no Mundial de handebol



Continue Lendo