Com medalhistas e estreantes, Brasil define equipe para o Mundial de judô



Rafaela Silva conquistou a medalha de ouro no Mundial de judô do Rio, em 2013 (Crédito: CBJ)

Uma equipe que traz alguns estreantes e também terá a experiência de sete medalhistas em Mundiais. Foi essa a configuração que a CBJ (Confederação Brasileira de Judô) escolheu para definir a seleção brasileira que disputará o Mundial de judô de Budapeste, na Hungria. A competição será realizada entre 28 de agosto e 3 de setembro. Foram chamados 18 judocas, sendo 9 no feminino e 9 no masculino. Ainda foram chamados três atletas para compor a equipe brasileira que disputará a competição mista, inédita em Mundiais. A disputa por equipes mistas acabou de ser incluída no programa esportivo dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

O Brasil contará na Hungria com uma forte e experiente equipe, mesclada por novas promessas, já de olho na próxima Olimpíada. Em termos de Mundiais, estarão lá nada menos do que sete judocas que já foram medalhistas, alguns campeões mundiais.

O feminino, por exemplo, terá nada menos do que duas campeãs mundiais. Rafaela Silva, nos 57 kg (ouro no Mundial 2013, no Rio) e Mayra Aguiar (campeã em 2014, em Chelyabinsk) são as duas medalhistas de ouro convocadas. Também já subiram ao pódio em Mundiais Érika Miranda, nos 52 kg (prata em 2013 e bronze em 2014 e 2015) e Maria Suelen Altheman, +78 kg (prata em 2013 e 2014).

Já no masculino terá o veterano Luciano Correa, na categoria 100 kg, oito Mundiais no currículo, com ouro no Rio 2007 e bronze no Egito 2005. Outros medalhistas convocados foram Victor Penalber, 81 kg (bronze em 2015) e Rafael Silva, o Baby, na categoria +100 kg (prata em 2013 e bronze em 2014).

A lista da CBJ também aponta quatro estreantes. No feminino, Stefannie Arissa Koyama (48kg) e Samanta Soares (78kg), enquanto que entre os homens, os novatos serão Phelipe Pelim (60kg) e Eduardo Yudi Santos (81kg).

Estreia em Mundiais

Foram chamados ainda três atletas apenas para a disputa por equipes mistas, que será realizada pela primeira vez em um Campeonato Mundial e está incluída no programa da Olimpíada de Tóquio-2020. Eduardo Katsuhiro Barbosa (73 kg), Eduardo Bettoni (90 kg) e Beatriz Souza (+78 kg) foram os escolhidos para competir apenas no evento por equipes.

Será a primeira vez que este tipo de competição acontecerá em um evento oficial da IJF (Federação Internacional de Judô). Nela, cada time será formado por seis judocas nos pesos 57 kg, 70 kg, +78 kg (feminino), 73 kg, 90 kg e +90 kg (masculino), mesmo modelo aprovado pelo COI (Comitê Olímpico Internacional) para 2020.

Confira a lista dos convocados do Brasil para o Mundial de Budapeste:

SELEÇÃO BRASILEIRA FEMININA

48kg – Stefannie Arissa Koyama
52kg – Érika Miranda
57kg – Rafaela Silva
63kg – Mariana Silva
63kg – Ketleyn Quadros
70kg – Maria Portela
78kg – Mayra Aguiar
78kg – Samanta Soares
+78kg – Maria Suelen Altheman

SELEÇÃO BRASILEIRA MASCULINA

60kg – Eric Takabatake
60kg – Phelipe Pelim
66kg – Charles Chibana
73kg – Marcelo Contini
81kg – Victor Penalber
81kg – Eduardo Yudi Santos
100kg – Luciano Corrêa
+100kg – David Moura
+100kg – Rafael Silva

COMPETIÇÃO POR EQUIPES
73kg – Eduardo Katsuhiro Barbosa
90kg – Eduardo Bettoni
+78kg – Beatriz Souza

VEJA TAMBÉM:

Novata é o destaque do judô brasileiro na largada para Tóquio-2020 
Clássico de campeãs no judô brasileiro 
Menos dinheiro faz COB premiar competência com verbas das loterias 
COI segue em busca da fonte da juventude



MaisRecentes

Comissão de Atletas precisar ir além das cartas para buscar seu espaço no COB



Continue Lendo

Do que têm tanto medo os cartolas olímpicos brasileiros?



Continue Lendo

Georgia Dome é demolido e uma parte da história olímpica vai embora com ele



Continue Lendo