Há 30 anos, Ben Johnson derrotava Carl Lewis e uma mentira assombrava o mundo



Largada da histórica prova em que Ben Johnson (de vermelho) derrotou Carl Lewis (azul) na final dos 100 m no Mundial de 1987 (Crédito: Reprodução)

Muito tempo antes de Usain Bolt tornar-se uma lenda no atletismo, um duelo protagonizou a prova mais rápida da modalidade. Há exatos 30 anos uma vitória mudou a história dos 100 metros. Foi num domingo, 30 de agosto, que o canadense Ben Johnson superou o americano Carl Lewis na final dos 100 m, pelo Campeonato Mundial de Roma. Só que não foi uma vitória qualquer. Johnson simplesmente pulverizou o recorde da prova, com o tempo de 9s83. Dez centésimos abaixo da marca anterior, de Calvin Smith (EUA), obtida quatro anos antes. O mundo ficava de queixo caído com o que acabara de ver no Estádio Olímpico de Roma.

Para se ter uma ideia de como o tempo do jamaicano naturalizado canadense foi impressionante naquele 30 de agosto, basta dizer que hoje ela estaria entre as cinco mais rápidas da história dos Mundiais.

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog Laguna Olímpico no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Clique e siga 

O condicional, na frase anterior, tem uma explicação. Tanto esta vitória de 1987 quanto a do ano seguinte, na Olimpíada de Seul-1988, foram anuladas dos livros de estatísticas do atletismo pelo uso de doping de Johnson, flagrado em exame após o ouro olímpico. Depois, soube-se que ele já vinha apelando para substâncias proibidas desde 1985.

Só que em 1987, ninguém tinha ideia de que Johnson não passava de um grande trapaceiro. Junto com a mãe, emigrou para o Canadá  11 anos antes. Tratava-se de um bom velocista, que havia ficado com a medalha de bronze nos 100 m na Olimpíada de Los Angeles-1984, mas nada além disso. Foi a partir de 1986 que começou a ameaçar o protagonismo de Carl Lewis nos 100 m. A vitória nos Jogos da Amizade, em 1986, correndo pela primeira vez abaixo dos 10s (venceu com 9s95) foi um sinal do que viria pela frente.

A partir de 87, a disputa tornou-se ainda mais acirrada. Até chegar ao Mundial de Roma, Lewis e Johnson se enfrentaram quatro vezes. Todas vencidas pelo canadense.

‘Filho do ciclone’

No Mundial de Roma, a rivalidade entre os dois estava cada vez mais evidente. Segundo relato do jornal “Folha de S. Paulo” de 31 de agosto de 1987, Lewis tentava mexer com o psicológico de Johnson antes da prova. “Ele tem um grande talento, mas não pode competir com o filho do vento”, dizia o americano, fazendo alusão ao apelido que lhe foi dado pela imprensa.

Após a final dos 100 metros, os jornalistas não perderam tempo e batizaram o canadense como “filho do ciclone”. O que se viu na pista justifica o apelido. A vantagem de Johnson na prova foi impressionante, desde a largada, não tendo sua vitória ameaçada por Lewis em nenhum momento. E o americano correu muito! Basta dizer que ele igualou o recorde de Calvin Smith (9s93), mesmo ficando em segundo lugar.

“Como sabia que Lewis é muito perigoso depois dos 60 metros, todo o meu esforço se concentrou na primeira metade, onde acelerei nos 30 metros e obtive minha velocidade máxima aos 45 metros”, explicou Ben Jonson após a prova, na maior tranquilidade e com a certeza de que não seria flagrado no antidoping.

O problema é que Carl Lewis não digeriu bem a derrota. Acostumado com as glórias, não admitia ser superado por alguém que ele desconfiava estar correndo dopado.

Após a prova, chegou a reclamar de uma falsa largada de Ben Johnson. Depois, alegou que uma indisposição estomacal atrapalhou seu desempenho. Por fim, veio a estocada final. “Existem vários atletas aparecendo, vindos não se sabe de onde. Não acho que eles estão conseguindo [resultados] sem a ajuda de drogas. A prova dos 100 metros será lembrada por muito tempo e não apenas pelo resultado dentro da pista”, disse em uma entrevista à BBC. Tudo isso sem citar o nome do rival canadense. Mas precisava?

A resposta de Ben Johnson veio rápida e dura. “Quando Carl Lewis estava ganhando tudo, eu nunca disse nada contra ele. Quando aparecer um cara me me derrote, também não levantarei nenhuma acusação contra ele”.

Confira abaixo como foi a vitória de Ben Johnson sobre Carl Lewis no Mundial de Roma, em 1987:

VEJA TAMBÉM:

+ A última cena (dramática) de Usain Bolt 
+ Quem vai superar a lenda Usain Bolt? 
+ Rudisha vai atrás de novo ouro em Tóquio. Conheça outros tricampeões no atletismo



MaisRecentes

As falhas de Isadora Williams não diminuem sua grandeza em PyeongChang



Continue Lendo

Campeã olímpica Rafaela Silva sofre racismo da PM no Rio de Janeiro



Continue Lendo

Heróis de PyeongChang #5: seleção americana feminina de hóquei no gelo



Continue Lendo