Baú Olímpíco



Animado com a boa participação quatro anos antes, nos Jogos Olímpicos de Antuérpia, quando o país conquistou três medalhas, uma delas de ouro (Guilherme Paraense, no tiro), o governo brasileiro liberou uma verba de 350 contos de réis para a viagem da delegação do Brasil aos Jogos de Paris, em 1924. Mas por conta de problemas políticos com a CBD (Confederação Brasileira de Desportos), o governo retirou a verba.

Os brasileiros só participaram dos jogos graças a uma campanha de arrecadação de fundos iniciada pelo jornalista Américo Netto, de O Estado de S. Paulo, com apoio da Federação Paulista de Atletismo. Ao final, formou-se uma delegação de 12 atletas, que disputaram provas de atletismo, remo e tiro esportivo.

Os resultados, contudo, foram decepcionantes. A exceção ficou por conta do barco do doble-sculls, formado pelos irmãos Carlos e Edmundo Castello Branco, que ficou em quarto lugar. Só que a prova tinha apenas cinco concorrentes…

No atletismo, nenhum dos corredores passou da primeira rodada das eliminatórias. Detalhe curioso: Alfredo Gomes, eliminado na prova dos 5.000 metros, seria o primeira vencedor da história da Corrida de São Silvestre.



MaisRecentes

Liberação da Fiba é o mais novo título mundial do basquete brasileiro



Continue Lendo

Herói olímpico dos EUA desafia escândalo sexual no Mundial de taekwondo



Continue Lendo

Com medalhista olímpico, Brasil estreia sábado no Mundial de taekwondo



Continue Lendo