Baú Olímpíco



Animado com a boa participação quatro anos antes, nos Jogos Olímpicos de Antuérpia, quando o país conquistou três medalhas, uma delas de ouro (Guilherme Paraense, no tiro), o governo brasileiro liberou uma verba de 350 contos de réis para a viagem da delegação do Brasil aos Jogos de Paris, em 1924. Mas por conta de problemas políticos com a CBD (Confederação Brasileira de Desportos), o governo retirou a verba.

Os brasileiros só participaram dos jogos graças a uma campanha de arrecadação de fundos iniciada pelo jornalista Américo Netto, de O Estado de S. Paulo, com apoio da Federação Paulista de Atletismo. Ao final, formou-se uma delegação de 12 atletas, que disputaram provas de atletismo, remo e tiro esportivo.

Os resultados, contudo, foram decepcionantes. A exceção ficou por conta do barco do doble-sculls, formado pelos irmãos Carlos e Edmundo Castello Branco, que ficou em quarto lugar. Só que a prova tinha apenas cinco concorrentes…

No atletismo, nenhum dos corredores passou da primeira rodada das eliminatórias. Detalhe curioso: Alfredo Gomes, eliminado na prova dos 5.000 metros, seria o primeira vencedor da história da Corrida de São Silvestre.



MaisRecentes

Robert Scheidt desiste de Tóquio-2020 por família e falta de resultados



Continue Lendo

Cartola projeta recorde de 30 ouros para o Japão nos Jogos de Tóquio-2020



Continue Lendo