Uma sexta-feira que pode ser histórica



Os bastidores do esporte olímpico terão um dia bastante agitado na próxima sexta-feira (9). As cidades de Lausanne, na Suíça, e Rio de Janeiro estarão, de modos distintos, envolvidas em eventos que terão repercussão importante para diversas modalidades.

Em relação ao Brasil, o Rio irá acompanhar nesta sexta-feira, finalmente, a eleição para a escolha do novo presidente da CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos). É sem dúvida o mais conturbado e polêmico processo eleitoral entre todas as confederações esportivas do País. Para início de conversa, a entidade vive uma crise financeira sem precedentes, com a redução de 70% das verbas de seu principal patrocinador, os Correios.

Para piorar, a antiga diretoria, encabeçada pelo presidente Coaracy Nunes, encontra-se atualmente presa no presídio de Bangu (RJ), por conta de uma investigação feita pelo Ministério Público de São Paulo. As acusações são pesadas, envolvendo desvio de recursos públicos e fraudes em prestações de contas. Um vexame sem precedentes. A CBDA está inclusive sob intervenção e fazendo as contas para poder levar a maior equipe possível ao Mundial de esportes aquáticos em Budapeste, em agosto.

Após diversas manobras que a antiga gestão usou para atrasar o processo eleitoral, finalmente nesta sexta-feira três chapas estarão concorrendo. O favorito é Miguel Cagnoni, ex-presidente da Federação Aquática de São Paulo, que conta com o apoio de algumas estrelas da natação brasileira, como Cesar Cielo, Joanna Maranhão e Poliana Okimoto.

Na noite desta segunda-feira (5), o blog do jornalista Juca Kfouri, no UOL, publicou que a federação de Santa Catarina entrou na Justiça do Rio, pedindo para que somente as federações estaduais possam votar, descartando os votos de clubes e da comissão de atletas, como prevê a Lei Pelé.

A manobra poderia favorecer a candidatura de Cyro Delgado, ex-nadador olímpico que embora se defina independente, é considerado pela oposição como o candidato apoiado por Coaracy Nunes.

Novas provas em Tóquio-2020

Do outro lado do Atlântico, mais precisamente em Lausanne, ocorrerá uma mais mais aguardadas reuniões do comitê executivo do COI (Comitê Olímpico Internacional). A pauta dos dirigentes tem como um dos pontos mais aguardados a análise de um relatório feito por um grupo de trabalho que poderá aprovar a inclusão de novas disciplinas no programa dos Jogos de Tóquio-2020.

Nada menos do que 15 federações olímpicas internacionais solicitaram a inclusão de novos eventos ou troca de outros por eventos mistos. Entre eles, estão o nado sincronizado misto, high diving, basquete 3 x 3, além de competições mistas de tiro com arco, taekwondo, triatlo, canoagem, pentatlo moderno etc. No tal, são 25 as mudanças propostas. Certamente que não serão todas aprovadas. Mas alguns já aparecem como favoritos, como o basquete 3 x 3 e os revezamentos mistos 4 x 100 m livre e 4 x 100 m medley, na natação.

Definição dos Jogos de 2024 e 2028

Outro ponto importante na reunião do COI desta sexta-feira será a análise dos relatórios de avaliação da comissão que fez as visitas de inspeção a Paris e Los Angeles, candidatas a receber a sede dos Jogos de 2024. A definição ocorrerá na Assembleia Geral do COI marcada para setembro, em Lima (Peru).

Mais do que analisar os resultados das visitas de inspeção, o que deverá ocorrer do encontro em Lausanne será a ratificação de que a Assembleia em Lima irá conceder, numa só tacada, as sedes das duas próximas Olimpíadas, algo nunca feito antes no movimento olímpico. E os bastidores apontam que Paris é a candidata mais forte para ficar com 2024, enquanto Los Angeles esperaria até 2028.

VEJA TAMBÉM:

Cielo bota o dedo na ferida da CBDA 
Crise na CBDA é o mais novo “legado olímpico” brasileiro 
Que a limpeza não fique apenas em Coaracy Nunes 
As mudanças que vão revolucionar as Olimpíadas em 2020. mas para melhor? 
Tóquio-2020 confirma Fukushima como uma das sedes do beisebol 
Aumenta chance de acordo na eleição para a Olimpíada de 2024

 

Diversas



MaisRecentes

No Dia Olímpico, comemore acompanhando muito esporte



Continue Lendo

Liberação da Fiba é o mais novo título mundial do basquete brasileiro



Continue Lendo

Herói olímpico dos EUA desafia escândalo sexual no Mundial de taekwondo



Continue Lendo