Basquete: alguns pitacos sobre a final do Nacional masculino



  • Será que se tivesse que encarar também algumas das principais equipes de São Paulo, como Franca, Assis, Paulistano e Limeira, o Flamengo conseguira faturar seu primeiro título brasileiro com um espantoso aproveitamento de 90% (28 vitórias em 31 jogos realizados)?
  • Uma dúvida que sempre me atormenta: por que Marcelinho Machado, tão badalado pela imprensa carioca, mas eleito com justiça como o melhor jogador do Nacional-08, não consegue repetir as incríveis atuações em clubes com a camisa da seleção brasileira?
  • Ao explodir quatro bombas dentro de um ginásio, a torcida do Flamengo mostrou que ainda precisa aprender a como se comportar em uma partida de basquete
  • E por que os árbitros só decidiram marcar uma falta técnica contra o banco do Flamengo (como manda a regra) após a quarta bomba ser detonada e quando o placar já mostrava uma boa vantagem ao Flamengo?
  • E o inferno astral do técnico Lula Ferreira parece que não tem fim. Depois da péssima participação da seleção brasileira no Pré-Olímpico de Las Vegas em 2007 (que lhe custou o cargo no time brasileiro), viu sua equipe perdeu o título em casa.
  • Já está na hora do basquete paulista repensar os seus conceitos, deixar um pouco a arrogância de lado e tentar entrar em acordo com a CBB. O último título nacional para São Paulo foi conquistado pelo Ribeirão/COC, em 2003. No século 21, em sete campeonatos disputados (o de 2006 está na Justiça), cinco foram para as mãos de clubes de outros estados. A tal hegemonia paulista nas quadras é coisa do passado.


MaisRecentes

Governo rebatiza programa ‘Atleta Pódio”, de olho em Tóquio-2020



Continue Lendo

Tragédia das enchentes no Peru deixa Pan de Lima-2019 na berlinda



Continue Lendo