Lista de inscritos promete atletismo empolgante na Rio-2016



Mesmo sem ter disputado a final da seletiva, Usain Bolt foi confirmado pela Jamaica na RIo-2016 (crédito: AFP)

Mesmo sem ter disputado a final da seletiva, Usain Bolt foi confirmado pela Jamaica na RIo-2016 (crédito: AFP)

Com a confirmação nesta segunda-feira da convocação do jamaicano Usain Bolt para integrar a equipe da Jamaica no atletismo dos Jogos Olímpicos Rio-2016, o torcedor que comprou seus ingressos para as provas dos 100 e 200 metros no Estádio Nilton Santos, no Engenhão pode respirar aliviado.

A não ser que mostre não estar recuperado da lesão que o afastou das seletivas da Jamaica no início do mês, a presença de Bolt no Rio de Janeiro faz com que fique em segundo plano o banimento da Rússia do atletismo olímpico por causa do escândalo do doping, punição que englobou até mesmo quem nunca teve qualquer exame positivo, como é o caso da campeã mundial do salto com vara, Elena Isinbayeva, que ainda luta por um lugar nos Jogos.

>>> E mais: Atletismo na Rio-2016 não ficará menor sem a Rússia

Um olhar mais atento à lista dos atletas já confirmados na próxima Olimpíada, porém, mostra que não será por falta de talentos que o atletismo deixará de ser empolgante na Rio-2016. Campeões olímpicos, mundiais, recordistas… Confira:

Para começar e comprovando a tradição, os Estados Unidos virão com uma robusta e talentosa equipe composta por 126 atletas, entre eles cinco campeões olímpicos, cinco campeões mundiais, somando ainda 47 atletas (24 homens e 23 mulheres) que já faturaram medalhas individuais ou revezamentos em competições globais (Olimpíadas ou Mundiais).

>>> Leia ainda: Rejeitada pela Iaaf, isimbayeva saberá no dia 21 se estará na Rio-2016

Entre as estrelas americanas, a maior delas talvez seja Justin Gatlin, principal rival de Bolt nos 100 m e que tem o melhor tempo do ano na distância. Ainda no masculino, também deverão brilhar Trayvon Bromell (100 m), LaShawn Merritt (200 e 400 m), o queniano naturalizado Bernard Lagat (5000 m) e Ashton Eaton (atual campeão olímpico do decatlo). No feminino, poucas são capazes de superar Allyson Felix, tricampeã olímpica em Londres 2012 nos 200 m, 4 x 100 e 4 x 400 m. Na Rio-2016, ela tem índice nos 400 m (prova em que foi campeã mundial em Pequim, no ano passado) e no revezamento 4 x 400 m.

A também badalada Jamaica trará ao Brasil uma equipe de 59 representantes, mas além de Bolt, outros nomes prometem brilhar, como Nickel Ashmeade e Yohan Blake (100 e 200 m), Deuce Carter e Omar McLeod (110 m com barreiras) e as equipes de revezamento 4 x 100 e 4 x 400 m. Entre as mulheres, fiquem de olho em Shelly-Ann Fraser-Pryce e Elaine Thompson nos 100 m; Elaine Thompson e Veronica Campbell-Brown nos 200 m; e Stephenie-Ann McPherson nos 400 m.

>>> Veja também: Nem ciclo olímpico milionário consegue fazer atletismo do Brasil evoluir

Potência nas provas de fundo do atletismo, o Quênia também já elegeu os seus eleitos para a Olimpíada. Com 50 selecionados, os quenianos trarão ao Rio astros como David Rudisha, campeão olímpico em Londres 2012 e bicampeão mundial (2011 e 2015) nos 800 m; Asbel Kiprop, bicampeão mundial nos 1.500 m; Conselus Kipruto, prata no Mundial de 2015 nos 3.000 m com obstáculos; e a grande surpresa da equipe, Julius Yego, campeão mundial do lançamento do dardo no ano passado, em Pequim, depois de ter sido finalista em Londres 2012. Detalhe: ele aprendeu as técnicas da modalidade em vídeos pelo YouTube.

O blog está no Facebook. Entre e curta a página

Outra grande força do atletismo mundial, a Grã-Bretanha ainda não definiu oficialmente sua lista para a Rio-2016, mas algumas estrelas estão confirmadas, como Mo Farah, um dos maiores fundistas de todos os tempos, duas vezes medalha de ouro em Londres 2012 (5.000 e 10.000 m) e cinco vezes campeão mundial; e Jessica Ennis-Hill, campeã olímpica em Londres 2012 e mundial em Pequim 2015, quando retornou ao atletismo após ser mãe.

E aí, está bom o cardápio para você?

 



MaisRecentes

Liberação da Fiba é o mais novo título mundial do basquete brasileiro



Continue Lendo

Herói olímpico dos EUA desafia escândalo sexual no Mundial de taekwondo



Continue Lendo

Com medalhista olímpico, Brasil estreia sábado no Mundial de taekwondo



Continue Lendo