Conheça os candidatos para Atleta da Torcida do Prêmio Brasil Olímpico



Os dez indicados para vencer o Atleta da Torcida do Prêmio Brasil Olímpico (Crédito: reprodução)

Começou neste domingo (10) a votação aberta ao público que escolherá o Atleta da Torcida, que faz parte do Prêmio Brasil Olímpico 2019. A cerimônia, que premia os destaques do esporte olímpico brasileiro na temporada, está marcada para acontecer daqui a um mês (10/12), na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro.

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog Laguna Olímpico no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Clique e siga

No total, dez atletas concorrerão a este prêmio, que é o único com participação popular. Tanto a escolha de Melhor Atleta do Ano (feminino e masculino) quanto a dos vencedores por modalidades foi feita através de um colégio eleitoral especializado. Fazem parte dele jornalistas, dirigentes, Comissão de Atletas do COB, ex-atletas e personalidades do esporte.

Concorrem ao prêmio Atleta da Torcida Ana Marcela Cunha (maratonas aquáticas), Ana Sátila (canoagem slalom), Bruno Rezende (vôlei), Flávia Saraiva (ginástica Artística), Hugo Calderano (tênis de mesa), Ítalo Ferreira (surfe), Mayra Aguiar (judô), Nathalie Moelhausen (esgrima), Paulo André Oliveira (atletismo) e Pedro Barros (skate). A votação pode ser feita no site do Prêmio Brasil Olímpico.

Estão concorrendo aos prêmios de Melhor do Ano Ana Marcela Cunha (maratona aquática), Beatriz Ferreira (boxe) e Nathalie Moellhausen (esgrima), no feminino; e Arthur Nory (ginástica), Gabriel Medina (surfe) e Isaquias Queiroz (canoagem velocidade), no masculino.

Na 21ª edição, o Prêmio Brasil Olímpico ainda vai premiar outras categorias: Melhor Técnico Individual e Coletivo; Troféu Adhemar Ferreira da Silva; e Melhores Atletas nos Jogos Escolares da Juventude.

Também serão homenageados seis ídolos do esporte nacional com a inclusão de seus nomes no Hall da Fama do COB. São eles Joaquim Cruz (campeão olímpico dos 800m em Los Angeles 1984 e prata em Seul 1988); Magic Paula (campeã mundial de basquete em 1994 e prata nos Jogos Olímpicos Atlanta 1996); os já falecidos Guilherme Paraense (atirador, primeiro campeão olímpico do país nas Olimpíadas, em Antuérpia 1920); João do Pulo (bronze olímpico no salto triplo em Montreal 1976 e Moscou 1980); Maria Lenk (nadadora, primeira mulher sul-americana a disputar os Jogos Olímpicos, em Los Angeles 1932); e Sylvio Magalhães Padilha (primeiro sul-americano a disputar uma final olímpica no atletismo, nos 400 m com barreiras, em Berlim 1936).

VEJA TAMBÉM:

Indicação da Iaaf para revelação do ano já é um prêmio enorme para Alison 
O histórico discurso de Jackie Silva no Prêmio Brasil Olímpico 
As homenagens à Jackie Silva e Geraldo Bernardes no Prêmio Brasil Olímpico



MaisRecentes

Derrota na estreia não muda o roteiro do Brasil no Pré-Olímpico de basquete



Continue Lendo

Entenda os caminhos do basquete feminino do Brasil para chegar a Tóquio-2020



Continue Lendo