Antes tarde do que nunca, né Bernardinho?



Bernardinho finalmente admtiu que o Brasil entregou o jogo para a Bulgária

Demorou quase um mês, mas finalmente um integrante da seleção brasileira masculina de vôlei admitiu a maracutaia de entragar uma partida para a Bulgária, no Mundial masculino da Itália, para escapar de um grupo mais difícil na competição. O integrante, no caso, tem uma importância bastante razoável: trata-se de Bernardo rezende, o Bernardinho, o técnico multiocampeão do vôlei brasileiro.

Em entrevista à Revista Alfa, da editora Abril, que chega às bancas na próxima semana, Bernardinho conta que não gostou do caminho adotado pelo Brasil no torneio. “A gente tinha de tomar um caminho. Mas é um caminho que eu nunca quero tomar de novo. Eu queria pedir desculpas às pessoas. Se você me perguntar se eu me orgulho, eu digo: ‘De forma nenhuma’. Vai contra tudo aquilo que eu sempre preguei, os princípios em que acredito”.

Parabéns pelas palavras, Bernardinho. Pena que você demorou quase 30 dias para admitir algo tão óbvio, ainda por cima se preocupando em criticar – você e seu capitão, o craque Giba – a atitude da imprensa brasileira, que na volta vitoriosa da delegação ao Brasil procurou ouvir as opiniões dos jogadores sobre aquele jogou que manchou a brilhante conquista do tricampeonato mundial do Brasil.



MaisRecentes

Seleção brasileira é definida para o Mundial de atletismo. Confira a lista



Continue Lendo