Adeus de Morten Soubak é confirmado



Morten Soubak

O técnico dinamarquês Morten Soubak foi responsável pela evolução do handebol feminino no Brasil (Crédito: Inovafoto)

O dinamarquês Morten Soubak acaba de confirmar que está dando adeus à Seleção Brasileira feminina de handebol. O anúncio foi feito após a segunda partida do Brasil no torneio amistoso Quatro Nações, que está sendo realizado em Belém (PA), depois da Seleção bater o Uruguai por 30 a 11. Em entrevista ao canal esportivo Sportv, o treinador disse que o jogo contra a Eslováquia, neste sábado, será o último no comando da equipe brasileira.

“Minha passagem pela Seleção termina por aqui. Desejo sorte ao handebol brasileiro, onde estou há 12 anos. Fiz família aqui, casei com uma brasileira, mas agora chegou o momento de ir em frente. Quem sabe um dia eu não volte”, disse o dinamarquês.

Durante a entrevista, Morten deixou escapar que a CBHb (Confederação Brasileira de Handebol) também não fez muita questão de manter o treinador. O dinamarquês levou a Seleção feminina ao inédito título Mundial da Sérvia, em 2013, além terminar nas quartas de final das Olimpíadas de Londres-2012 e Rio-2016, posições inéditas na história da modalidade.

“Meu contrato terminará no final deste mês, mas não tive nenhuma procura ou proposta. Se estivessem interessados [CBHb], teriam me procurado. Assim, este é meu último torneio pela Seleção”, disse o dinamarquês.

VEJA TAMBÉM

>>> Handebol não pode perder Morten 
>>> Saída de Morten Soubak será um grande erro 
>>> Desilusão olímpica 
>>> O que esperar da ‘nova’ Era Nuzman? 
>>> Ressaca olímpica começou mais cedo do que se imaginava

Com a provável redução nos valores de patrocínio dos Correios para a Confederação, o presidente Manoel Luiz Oliveira teria problemas para negociar com Soubak, que comandava a equipe desde 2009. O dirigente já havia dito que desejava um técnico para trabalhar em todo o próximo ciclo olímpico até Tóquio-2020, mas que precisaria se adequar à nova realidade financeira da entidade.

O fato de Oliveira nem procurar o treinador pode confirmar também a informação que já circulava nos bastidores de uma proposta feita pela federação de Angola para o dinamarquês.

Agora, resta esperar quem será o escolhido para o lugar de Morten Soubak, que terá a difícil tarefa de deixar o handebol feminino do Brasil seguindo entre as maiores forças do mundo.



MaisRecentes

No Dia Olímpico, comemore acompanhando muito esporte



Continue Lendo

Liberação da Fiba é o mais novo título mundial do basquete brasileiro



Continue Lendo