A verdade no episódio do veto a Wlamir Marques no Jogo das Estrelas do NBB



A coluna Painel, da Folha de S. Paulo da última quinta-feira, trouxe uma nota que deixou todos os amantes do basquete indignados: o ex-jogador e comentarista Wlamir Marques, bicampeão mundial pela seleção brasileira em 1959/63, teria sido vetado de participar do corpo de jurados do concurso de enterradas, que integrou a programação do Jogo das Estrelas do NBB (Novo Basquete Brasil), na semana passada.

Em sua comunidade no Orkut, Wlamir Marques explicou os detalhes do episódio, revelando que Kouros Monadjemi, presidente da LNB (Liga Nacional de basquete), recebeu um pedido do diretor de esportes da Globo, Luís Fernando Lima, para que retirasse o convite, feito anteriormente a Wlamir, por causa de seu vínculo à ESPN Brasil, emissora de TV à cabo para a a qual trabalha como comentarista de basquete.

Simplesmente deixaram de lado todo o passado glorioso de um dos ícones do basquete nacional, apenas pelo seu envolvimento a uma empresa concorrente. Mediocridade é o termo mais leve que me chega à mente para classificar o episódio.

A LNB divulgou também um comunicado oficial sobre todo o episódio, que reproduzo abaixo, bem como o relato de Wlamir Marques.

Leiam e tirem suas próprias conclusões:

Da comunidade de Wlamir Marques no orkut:

Estou abrindo esse tópico porque acho necessário algumas explicações à respeito da minha não participação no festival de enterradas ocorrido no ultimo domingo por ocasião do jogo das estrelas. Repito que ao ser convidado pelo Sr. Kouros , homem íntegro e um maravilhoso comandante da LNB , me foi dito que eu participaria em dois eventos : O primeiro seria no sábado à tarde em reunião técnica realizada no Hotel Royalty na cidade do Rio de Janeiro. Nessa reunião , eu o Ari Vidal e o Bira Belo, falariamos à respeito do andamento da NBB e que dessemos a nossa opinião sobre o que estávamos vendo e sentindo até aquele momento. Isso foi feito e achei o encontro muito proveitoso e muito util ao basquete brasileiro.

O segundo evento seria a minha participação como jurado no festival de enterradas. Pois bem, nesse mesmo sábado, o Kouros me disse que ao conversar com o diretor de esportes da Rede Globo, o Sr. Luis Fernando Lima , foi feito um pedido para que eu não participasse daquele evento porque isso poderia ter uma má repercusão com a alta direção da emissora. Deduzi que o motivo seria a Espn Brasil. É claro que o Kouros teria que aceitar aquele pedido.

Por mais meu amigo que fosse, jamais ele poderia deixar de atender o apelo, até porque a transmissão seria da Globo. O meu amigo Kouros alega que não foi um veto, foi um pedido, só que fui impedido de participar. O termo veto foi criado por mim, qual outro termo se encaixaria melhor?

Quero deixar bem claro que em nenhum momento critiquei a Rede Globo e muito menos o meu amigo Kouros. Ele apenas cumpriu um pedido acima da sua vontade. Muitas coisas estão sendo ditas a esmo. Na verdade deixei claro e disse ao Kouros que não se preocupasse com o fato porque senti nas suas palavras uma certa apreensão ao me dar a noticia. Jamais me preocupei, não me senti constrangido com nada e isso foi dito pessoalmente ao Kouros, até para tranquiliza-lo. A única expressão usada por mim foi de estranheza, mas entendí o que a poderosa estava querendo dizer.

A nota oficial da Liga Nacional de Basquete (LNB):

Sobre versão divulgada a respeito da participação de Wlamir Marques no Jogo das Estrelas, realizado no último domingo, a LNB esclarece:

– A presença de Wlamir Marques no júri dos torneios de enterradas não foi vetada pela rede Globo. A LNB convidou o bicampeão mundial para participar de reunião dos técnicos, na véspera. Wlamir fez seus comentários, bem como todas as críticas que desejou e todos, sem exceção, ouviram com muito respeito e atenção.

– A LNB havia cogitado a hipótese de ter Wlamir Marques no júri. Mas entendeu que essa situação poderia gerar desconforto pelo fato de Wlamir Marques estar vinculado a outra emissora de TV, concorrente da patrocinadora do evento.

– Não se trata de nenhum desrespeito. Pelo contrário. A LNB tem um grande respeito pela vitoriosa geração do campeão Wlamir Marques e deseja ver os seus integrantes homenageados, através do resgate da história do basquete nacional e da participação no atual processo de aprimoramento do esporte.

Kouros Monadjemi
Presidente da LNB



  • Decididamente, vivemos a Era da Mediocridade, regada a justificativas mercadológicas.

  • Tem assunto q agenta se diverte fazendo graça, como o post anterior das estatísticas da FIFA. Mas tem outros… tb fiz um post no Beijing sobre essa palhaçada com o Wlamir, Laguna… escrevi e apaguei umas 15 vezes… ai achei melhor fazer como vc e deixar a declaração polida e inteligente do ‘mestre’ esbofetear com boa pelica as atitudes expurgas de certas pessoas.Tem q ter paciência, mesmo… país sem memória e nenhum respeito…

  • Luiz, trocar o Wlamir Marques pelo Pedro BBBBial é o fim dos tempos…Éverton, eu li o artigo no sue blog. Realmente causa muita indignação. A falta de memória deste país é impressionanteabs

MaisRecentes

Vela do Brasil aposta em estrelas na largada para o ciclo de Tóquio-2020



Continue Lendo

Rudisha vai atrás de novo ouro em Tóquio. Conheça outros tricampeões no atletismo



Continue Lendo

Maldição do mata-mata acaba com sonho do Brasil no Mundial



Continue Lendo