A escolha de Ênio Vecchi para comandar a seleção feminina, segundo os técnicos da Liga Brasileira Feminina de Basquete



Apesar de alguns mentecaptos anônimos invadirem este espaço para me criticar, me acusar de derrotista e até de sugerirem que eu fizesse tratamento psiquiátrico para curar minhas frustrações, tudo por causa das críticas à indicação de Ênio Vecchi ao cargo de técnico da seleção feminina de basquete, eis que a internet mostra que não estou pregando no deserto.

Em um ótimo trabalho do companheiro Rodrigo Alves, que edita o excelente blog Rebote, podemos ver que a opinião unânime dos oito treinadores e treinadoras da Liga Nacional feminina de basquete é que mais uma vez a diretora Hortência Marcari errou na escolha do comandante. Recomendo a visita ao blog do Rodrigo para ver todas as opiniões. Peço apenas licença para reproduzir abaixo aquela que achei mais importante, a de Edson Ferreto, técnico do Catanduva:

“É uma desmoralização para o basquete feminino, e todos aceitam, então é chover no molhado. Como ela [Hortência] foi uma rainha no basquete, todo mundo dá voz. Já tinha sido injusto e errado com o técnico espanhol, e agora de novo. Sei que o Ênio fez um trabalho bom no masculino, mas a gente tinha a expectativa de que acontecesse alguma coisa. É sofrimento, chateação, desvalorização. Vamos continuar trabalhando, não vai alterar nada. Adoramos o basquete, e não é isso que vai fazer com que a gente perca a vontade.”
Feliz 2011 a todos vocês!


MaisRecentes

Governo rebatiza programa ‘Atleta Pódio”, de olho em Tóquio-2020



Continue Lendo

Tragédia das enchentes no Peru deixa Pan de Lima-2019 na berlinda



Continue Lendo