A escolha de Ênio Vecchi para comandar a seleção feminina, segundo os técnicos da Liga Brasileira Feminina de Basquete



Apesar de alguns mentecaptos anônimos invadirem este espaço para me criticar, me acusar de derrotista e até de sugerirem que eu fizesse tratamento psiquiátrico para curar minhas frustrações, tudo por causa das críticas à indicação de Ênio Vecchi ao cargo de técnico da seleção feminina de basquete, eis que a internet mostra que não estou pregando no deserto.

Em um ótimo trabalho do companheiro Rodrigo Alves, que edita o excelente blog Rebote, podemos ver que a opinião unânime dos oito treinadores e treinadoras da Liga Nacional feminina de basquete é que mais uma vez a diretora Hortência Marcari errou na escolha do comandante. Recomendo a visita ao blog do Rodrigo para ver todas as opiniões.

Peço apenas licença para reproduzir abaixo aquela que achei mais importante, a de Edson Ferreto, técnico do Catanduva:

 

 

“É uma desmoralização para o basquete feminino, e todos aceitam, então é chover no molhado. Como ela [Hortência] foi uma rainha no basquete, todo mundo dá voz. Já tinha sido injusto e errado com o técnico espanhol, e agora de novo. Sei que o Ênio fez um trabalho bom no masculino, mas a gente tinha a expectativa de que acontecesse alguma coisa. É sofrimento, chateação, desvalorização. Vamos continuar trabalhando, não vai alterar nada. Adoramos o basquete, e não é isso que vai fazer com que a gente perca a vontade.”

Feliz 2011 a todos vocês!



MaisRecentes

As falhas de Isadora Williams não diminuem sua grandeza em PyeongChang



Continue Lendo

Campeã olímpica Rafaela Silva sofre racismo da PM no Rio de Janeiro



Continue Lendo

Heróis de PyeongChang #5: seleção americana feminina de hóquei no gelo



Continue Lendo