Concorda com o Jayme em colocar o time reserva diante do Madureira?



Fala aí, Nação!

Após o clássico com o Vasco, o técnico Jayme de Almeida afirmou que colocará em campo contra o Madureira, nesta quarta-feira, pelo Campeonato Carioca, o time composto por jogadores reservas. Você concorda com a opinião do treinador do Flamengo?

Comentem!



  • Marcão Mengão

    Tanto faz, o que importa é que ganhe o jogo!

    Na verdade, se for pra poupar o time que jogou contra o León, concordo, pois jogaram em seguida contra o bacalhau de segunda freguês também, então, fora o Amaral, merecem esse descanso. A questão passa a ser jogar ou não jogar com o time titular contra o resende na rodada seguinte no fds. Eu diria que deveríamos jogar com os titulares, pois o próximo jogo da Libertadores é em casa e o time precisa estar ganhando ritmo de jogo e entrosamento, coisa que está melhorando, mas ainda precisa de trabalho.

    EU escalaria assim:

    Contra o VR: Paulo Victor, Léo, Chicão, Gonzalez (Erazo) e João Paulo; Amaral, Muralha, Lucas Mugni e Gabriel, Paulinho e Alecsandro

    Contra o Resende: Felipe, Léo Moura, Wallace, Samir e André Santos; Feijão, Cáceres, Elano e Lucas Mugni, Éverton (Paulinho) e Hernane

    Explico minha opção pelo Feijão: não teremos o Amaral na Libertadores. Como o Cáceres é melhor de segundo volante com chegada lá na frente, acho que o Feijão é o único substituto do Amaral no elenco atual. Vale a pena ver como se sairia para tentarmos repetir a formação que o Jayme testou contra o León, que era bastante interessante, mas que o Amaral atrapalhou bastante. Se essa formação funcionar, acho muito interessante, pois o Flamengo joga mais cadenciado no 1o tempo, buscando cansar especialmente a zaga adversária pra depois lançar dois velocistas dribladores pelas pontas.

    Sobre o Paulinho, o que eu entendi é que o Jayme deixaria o time mais lento e compacto pelo meio no 1o tempo lançando Paulinho e Gabriel pelas pontas na velocidade nos lugares do Lucas Mugni e do Elano para levar os mexicanos ao desespero no 2o tempo com a correria.

    Também gostaria de dizer que estou muito satisfeito com o fato de TODAS as posições do time terem um titular e um “sombra”. Isso evita que neguinho fique dando mole, pois todos são iguais e podem perder a vaga de titular num piscar de olhos. Acho que o Paulinho está tomando um pouco desse susto, pois ainda não repetiu as boas atuações de 2013.

    SRN’s!

  • Cris

    Só queria quo o Jayme fizesse um teste com Heverton no lugar de A.Santos, não aguento mais as idiotice desse cara, quase ferra conosco na libertadores e contra os vices também, o Heverton já jogou nessa posição em 2009, temos agora meias, por isso seria ótimo essa experiencia que tenho certeza daria certo, acorda Jayme, vc não o substituiu na libertadores e nem ontem, esta esperando uma tragedia maior. Flamengo sempre!

  • NIVALDO PEREIRA

    Ilustres flamenguistas,
    Importante é ganhar neste Estadual até o fim, continuo com minha coerência não vejo chance alguma na Libertadores, como para mim o Flamengo sempre tem que entrar para ganhar título e acho sinceramente que não temos time para isso, prefiro focar de vez no Estadual do Rio, não pode ser o time que levou 3×0 do Flu e nem mesmo esse que ganhou do Vasco por 2×1 com muita dificuldade.
    Assistir ao jogo Flamengo x Vasco e temi pela defesa do Flamengo, continua mal, mal escalada e sem proteção do meio-campo, ganhamos de um time de segunda divisão com dificuldade.
    André Santos se jogar tem que ter alguém na sobra esperando sempre seu erro para cobrir.
    Repetitivamente eu digo enquanto o Jayme de Almeida não começar escalando o time bem desde lá de trás com um meio-campo marcando forte e com fôlego, não vejo regularidade.
    Jayme era zagueiro e sabe que se lá atrás não deixar o adversário chegar, fica mais fácil puxar rapidamente o contra-ataque, o apenas regular goleiro Felipe falha quando a defesa fica vulnerável ao brocador Hernane que as vezes nem parece brocador, o time é limitado sim e precisa fazer de cada jogo um treino forte no Estadual para os jogos da Libertadores.
    Gabriel parece começar a ser o Gabriel que vi aqui no Bahia não pelo gol contra o Vasco, mas pelo futebol que vem apresentando desde o inicio neste Estadual, a defesa é fraca sim e tenho dito isto deste o Brasileiro e Copa do Brasil.
    Repetitivamente digo que quando o Flamengo leva gols no segundo quase sempre perde os jogos e porque digo isso? para alertar Jayme de Almeida o que ocorre com esta defesa há muito tempo, tudo bem que Elias e Luiz Antonio fazem falta mas futebol atual já não cabe sentir tanto a ausencia de apenas dois jogadores, o time tem que saber se recompôr.

  • NIVALDO PEREIRA

    Ilustres flamenguistas,

    Vamos analisar o Flamengo com calma, análise fria e detalhada para ajudar nossa diretoria:

    O time vinha muito mal no Brasileirão 2013, Dorival e Mano nada tinha haver com o Flamengo e aqueles 4×2 que levamos do Altético-PR foi o nosso passaporte para melhorar e não cair assim como cairam Vasco e Fluminense para segunda divisão, de quebra estávamos na Copa do Brasil e o Jayme de Almeida que ficou no lugar do Mano a cada dois jogos tinha condição de corrigir no próximo jogo, assim no mata-mata chegamos a final e ganhamos o título, superação e regulamento na mão assim o Jayme preparou o time para superar o Mancini e assim o fez, com regulamento debaixo do braço esperou o momento certo para dar o bote.

    2014, o time deveria manter todo o elenco a exceção do CARLOS EDUARDO e se reforçar para Libertadores, sairam uma ou duas peças chaves(Elias e Luiz Antonio), sempre temi a inexperiência do Jayme de Almeida, mas sempre me preocupou a defesa do Flamengo, enfim os reforços(Elano,Alexcssandro,Erazo,Feijão,Everton) não era bem o que esperávamos.

    Começa o Estadual do Rio(chamado carioquinha) ganhamos com muita dificuldade os dois primeiros jogos por 1×0 e 1×0 com gol do zagueiro que não joga em meu time, aí começei a temer pela defesa do Flamengo pois o Jayme teria que mantê-lo pelos gols, o tal equatoriano está me lembrando um zagueiro que o Vasco contratou o que nos deu muita alegria, o cara era uma baba na zaga do Vasco e foi contratado acho que para Libertadores assim como o tal Erazo que pelas partidas que fez assustou todo mundo.

    Não pelo fato da primeira derrota na Libertadores e sim pelo futebol apresentado, costumo dizer do apenas regular goleiro Felipe ao brocador Hernane é time limitado para a competição Libertadores, não tem muito segredo não, ou fecha bem lá atrás ou até mesmo o titulo do Estadual está em risco, tem que jogar o Estadual com titulares sem poupar ninguém.

    Contratações

    Erazo – ??????? se tiver que analisar pelos jogos que vi saco ele do time imediatamente;
    Elano – mesmo fazendo gols é lento e não substitui Elias
    Neugueba e Muralha – eu não os queria de volta, mas se o futebol de São Paulo não quis!
    Alecssandro – é isso aí que todos já sabem, de time em time, começa faz uns golzinhos depois para, some e quando menos espera sai mais um golzinho e só isso.
    Everton – sempre disse desde o início que o seu máximo no Atlético-PR cujo peso da camisa é bem menor pode ser muito pouco para o Flamengo, vou aguardar ele estrear;
    Feijão – esse posso falar porque ví jogar aqui no Bahia, não é técnico muito pelo contrário mas é muito voluntarioso e dizia que se deixasse de ser amador para vestir a camisa do Flamengo sem a ojeriza que tem pelo Vitória poderia ser muito útil e até cair nas graças da torcida, tiver André Santos lento em campo deixa o Feijão cobrir seus passes errados.

    Jayme de Almeida talvez nem tenha muitas opções, mas se desejar treinar para acertar a defesa e fazer o meio-campo voar para marcar tem chance no Estadual para motivar o time para Libertadores enquanto disputar, mas sinceramente Libertadores não vejo chance.

    Nosso espaço é super-democrático, todos nós podemos concordar, discordar e adicionar.

MaisRecentes

Apesar de erro da arbitragem, Flamengo não merecia vencer



Continue Lendo

Zé Ricardo foi muito corajoso, e Flamengo sai fortalecido



Continue Lendo

Zé Ricardo revela-se um grande estrategista



Continue Lendo