Blogs Lance!

Gol de Canela FC

Você sabia que o Bangu já foi “campeão mundial”? Entenda a história



bangu_international_soccer_league_1960

Matéria do jornal The New York Times destacando o título do Bangu

 

Considerado um dos clubes mais tradicionais do Rio de Janeiro, Bangu Atlético Clube tem como uma das suas maiores glórias a conquista de um torneio pouco lembrado no Brasil: a International Soccer League, uma das primeiras tentativas de se criar uma competição a nível mundial entre clubes.

 

Idealizada pelo milionário William B. Cox, acreditando que o futebol poderia se tornar tão popular nos Estados Unidos quanto no resto do mundo, a International Soccer League seguiu todos os parâmetros para ser uma competição “dentro da lei”. Cox filiou a ISL na American Soccer Leaguer, uma liga reconhecida pela US Army Soccer Association (USSFA), única entidade autorizada pela FIFA para gerenciar o futebol em terras norte-americanas na época.

 

Onze países ficaram incumbidos de enviar à Nova York e Nova Jersey, as duas sedes do torneio, seus melhores representantes. Campeão mundial dois anos antes, o Brasil foi um dos primeiros a receber um convite. Por falta de uma competição nacional regular, ficou definido que o representante brasileiro seria do Rio de Janeiro, Distrito Federal do país na época. Vice-campeão carioca no ano anterior, o Bangu foi escolhido prontamente para suprir a vaga do campeão Fluminense, que rejeitou o convite por problemas no calendário.

 

Aliás, essa foi a principal justificativa para outros países não mandarem seus respectivos campeões. Por exemplo, a Oberliga Süd, a primeira liga de futebol da Alemanha, foi representada pelo terceiro colocado FC Bayern München. Já a Itália teve a Sampdoria, apenas o quinto colocado na última competição nacional, como seu representante.

 

Problemas superados, fato é que o torneio empolgou o povo norte-americano, fazendo até o prefeito de Nova York, Robert F. Wagner Jr., apresentar aos meios de comunicação, em 24 de maio de 1960, as equipes que fariam parte da ambiciosa competição mundial.

 

 

A competição

0

Confronto entre Kilmarnock e Glenavon, válido pelo grupo 1

 

Nos primeiros dias do mês de julho, as onze equipes internacionais juntaram ao New York Americans, formada por atletas britânicos para representar o país sede, para as iniciações da competição. Como definido em regulamento, elas seriam divididas em dois grupos, onde só o primeiro colocado de cada se classificaria para a final.

 

Grupo 1
Sede: Downing Stadium e Roosevelt Stadium, em Nova Jersey
Kilmarnock Football Club (Vice-campeão Escocês de 1959/60)
Burnley Football Club (Campeão Inglês de 1959/60)
OGC Nice (Campeão Francês de 1958/59)
New York Americans (Representante do país sede)
FC Bayern München (3º lugar Oberliga Süd de 1959/60)
Glenavon Football Club (Campeão Norte-Irlandês de 1959/60)

 

Grupo 2
Sede: Estádio Polo Grounds, em Nova York
Bangu Atlético Clube (Vice-campeão Carioca de 1959)
Estrela Vermelha de Belgrado (Campeão Iugoslavo de 1959/60)
Unione Calcio Sampdoria (5º lugar Campeonato Italiano de 1958/59)
Sporting Clube de Portugal (Vice-campeão Português de 1959/60)
IFK Norrköping (Campeão Sueco de 1960)
Sportklub Rapid Wien (Campeão Austríaco de 1959/60)

 

Por parte do Bangu, chegaram à Nova York uma delegação composta por 17 jogadores (Entre eles o campeão mundial Zózimo e o jovem Ademir da Guia), o chefe da delegação Sérgio Vasconcelos, o médico Ivon Côrtes e o jornalista Antônio Cordeiro.

 

Campanha do Bangu

bangu campeao
Com uma média de mais de 15 mil torcedores por partida, o Bangu foi a grande sensação da primeira fase. Jogando um futebol vistoso, os brasileiros classificaram-se para a final de maneira invicta, com quatro vitória (sobre Sampdoria, Rapid Wien, Sporting e Estrela Vermelha) e um empate (contra IFK Norrköping). Destaque para a dupla Zé Maria e Luís Carlos, artilheiros da equipe na primeira fase, com cinco gols cada.

 

Jogos do Bangu na primeira fase
4 de Julho de 1960 – Bangu 4 x 0 Sampdoria (Estádio Polo Grounds)
10 de Julho de 1960 – Bangu 3 x 2 Rapid Wien (Estádio Polo Grounds)
16 de Julho de 1960 – Bangu 5 x 1 Sporting (Estádio Polo Grounds)
20 de Julho de 1960 – Bangu 0 x 0 IFK Norrköping (Estádio Polo Grounds)
31 de Julho de 1960 – Bangu 2 x 0 Estrela Vermelha (Estádio Polo Grounds)

 

Classificação – Grupo 2
1 – Bangu (Brasil) 9 pontos CLASSIFICADO
2 – Estrela Vermelha (Iugoslávia) 7 pontos
3 – Sampdoria (Itália) 5 pontos
4 – Sporting CP (Portugal) 4 pontos
5 – IFK Norrköping (Suécia) 3 pontos
6 – Rapid Wien (Austria) 0 ponto

Observação: A vitória valia 2 pontos; empate 1

Na final, os brasileiros teriam pela frente o Kilmarnock, outra equipe também invicta no torneio.

 

A FINAL

Revista sobre a final da ISL, marcada para o dia 6 de agosto de 1960

Revista sobre a final da ISL, marcada para o dia 6 de agosto de 1960

Em jogo único, no dia 6 de agosto de 1960, o Bangu bateu o clube escocês, com dois gols de Válter, e faturou o título para o Brasil, no Estádio Polo Grounds. Naquele momento, a equipe da Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro era referenciada como o melhor time do planeta. Tanto que após o final da partida, em um dos atos mais memoráveis da história do futebol, os próprios jogadores do Kilmarnock carregaram nos braços o capitão do alvirrubro,  Décio Esteves.

 

O capitão Décio Esteves sendo carregado nos braços pelo jogadores escoceses.

O capitão Décio Esteves sendo carregado nos braços pelo jogadores escoceses.

Kilmarnock 0 X 2 Bangu
Estádio: Estádio Polo Grounds
Árbitro: James McLean
Público: 25.440
BANGU – Ubirajara, Joel e Darci Faria; Zózimo, Ananias e Nilton dos Santos; Correia, Zé Maria, Décio Esteves, Valter e Beto.
KILMARNOCK – Jimmy Brown, Jimmy Richmond e Matt Watson; Frak Beattie, Bill Toner e Bobby Kennedy; H. Brown, Jackie McInally, Vernon Wentzel, Bert Black e Billy Muir.
Gols: Valter (2 vezes), aos 3min do 1º tempo e aos 42min do 2º tempo

 

Nunca houve nenhuma mobilização para que o título do Bangu fosse considerado oficial pela FIFA. Vale lembrar que alguns jornais brasileiros até intitularam a competição como um torneio mundial de futebol, exemplo a Folha de São Paulo em 15 de Janeiro de 1960, mas independente do reconhecimento ou não da entidade, o fato histórico existiu, e deve ser divulgado e eternizado.

 

Aconteceu ainda mais quatro edições da International Soccer League, chegando a ter até outro brasileiro como campeão, o América-RJ, em 1962, mas a competição nunca mais teve aquela grande repercussão que a primeira edição representou ao mundo.  A justificativa, além de diversos fatores financeiros, está na criação da Copa Intercontinental, que também surgiu em 1960.

 

BANGU – Elenco campeão International Soccer League 1960
TITULARES – Ubirajara, Joel e Darci Faria; Zózimo, Ananias e Nilton dos Santos; Correia, Zé Maria, Décio Esteves (C), Valter e Beto.
BANCO DE RESERVAS – Aílton, Mário Tito, Paulo César, Ademir da Guia, Luís Carlos e Durval.
Técnico: Elba de Pádua Lima (Tim)



MaisRecentes

Entre SP e RJ, quem é o maior freguês do Brasileirão na era dos pontos corridos?



Continue Lendo

Você sabia? O dia que Maradona quase vestiu a camisa 10 do Santos



Continue Lendo

Borja e Berrío estão entre os atacantes menos eficientes do Brasileirão



Continue Lendo

Autor

Jonathan Silva

Jonathan Silva, 25, é jornalista. Começou sua carreira nos jornais paulistas Folha Metropolitana e Metrô News, em 2013. No mesmo ano, criou o blog Gol de Canela F.C., com o objetivo de buscar grandes histórias e curiosidades relacionadas ao futebol. No Lance! desde 2016, considera-se hoje um eterno operário das palavras.

goldecanelafc@gmail.com