Por onde anda o goleiro Felipe, ex-Corinthians e Flamengo?



Foto: ESPN

Sempre muito autêntico e até rotulado de polêmico por falar o que pensa, o goleiro Felipe construiu uma história no futebol que poucos conseguiram até hoje.

Revelado nas divisões de base do Vitória e com passagens por praticamente todas as divisões de base da Seleção Brasileira, despontou para a fama no futebol em 2007, quando ele se transferiu do Bragantino para o Corinthians. Com a camisa alvinegra foi campeão paulista, da Série B e da Copa do Brasil.

Em 2011, após uma rápida passagem pelo Braga, de Portugal, foi a vez do Flamengo ser a casa do goleiro. Ficou no clube por quatro temporadas, conquistando duas vezes o Carioca (2011 e 2014) e uma vez a Copa do Brasil (2013).

Entretanto, depois que foi demitido do clube carioca em 2015, o mundo da bola literalmente deu uma volta na carreira de Felipe. E hoje, aos 34 anos, ele vive uma nova etapa na carreira, em um dos campeonatos mais emblemático do leste europeu.

 

O recomeço na Hungria

Depois do Flamengo, Felipe passou por Figueirense, voltou para o Bragantino, tentou a sorte no Boa vista (RJ) e defendeu as cores do Uberlândia, onde encerrou o contrato devido a um problema sério de lesão. Agora, mais maduro, se aventura novamente pelo futebol europeu. O time da vez é o Kisvárda FC, da Hungria, equipe recém promovida a elite do futebol local.

Felipe, além dos brasileiros Sassá e Anderson Pico, durante apresentação no Kisvárda FC. Foto: Divulgação

Em uma conversa exclusiva com o Gol de Canela, Felipe explicou como está sendo essa nova etapa em sua carreira

A experiência está sendo muito boa. No Uberlândia eu comecei bem, mas tive uma lesão que me atrapalhou. Agora tenho essa nova oportunidade na carreira. São dois anos de contrato. O clube (Kisvárda) joga pela primeira vez a elite da Hungria, mas está em crescimento. A estrutura é muito boa e o estádio acabou de ser inaugurado há duas semanas. Pra mim está sendo bom. Tô conseguindo me destacar” disse Felipe.

Mesmo com a equipe ocupando a lanterna do campeonato, com apenas 2 pontos em seis jogos, o brasileiro tem sido um dos grandes nomes da competição. Tanto que já defendeu três dos cinco pênaltis sofridos pelo Kisvárda na competição.

O pessoal aqui até pergunta o por que estou aqui? Apesar da equipe não conseguir bons resultados nos últimos jogos, eu venho fazendo bons jogos”, destaca o jogador.

Sobre jogar novamente no futebol brasileiro, Felipe espera um dia voltar, mas ressalta que a prioridade atual é manter o seu bom rendimento no Kisvárda

– Espero sim um dia voltar para o Brasil, mas hoje o meu foco agora é em continuar fazer um bom trabalho no Kisvárda. Tenho muito que agradecer ao clube que me deu essa oportunidade de apresentar o meu trabalho. Mostrar que ainda posso jogar em alto nível, como estou jogando. Sou muito jovem ainda para goleiro, estou com 34 anos. Nós vemos hoje no Brasil goleiros como o Fábio, Magrão, Fernando Prass, Jailson e Victor, por exemplo,  que ainda jogam em altíssimo nível”,  concluiu.

 

Curta nossa página no Facebook: Gol de Canela

Acompanhe também nossos parceiros: Crônicas do Morumbi  e Papo com Boleiro



MaisRecentes

Entenda por que Walter ainda tem vínculo com o Porto até 2019



Continue Lendo

Jair Ventura é o 21º treinador do Corinthians no século



Continue Lendo

10 curiosidades da carreira de Neto que você não lembrava



Continue Lendo