O dia em que Edson virou Pelé



 

Nascido na cidade mineira de Três Corações, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, completa hoje 77 anos. Por isso, em homenagem a data tão importante, contamos como o maior futebolista da história ganhou esse apelido conhecido hoje no mundo todo.

 

A origem do apelido
Tudo começou quando o pequeno Edson, na época chamado de Dico, começou a fazer parte de times de garotos formados nas ruas de Bauru, município do interior de São Paulo onde morava com sua família desde 1946.

 

Como ainda era muito pequeno, Dico sempre se prontificava a ser o goleiro “Bilé”, uma referência ao apelido de José Lino da Conceição Faustino, arqueiro do Vasco de São Lourenço-MG, time que seu pai defendia antes de ser contratado pelo Bauru Atlético Clube.

 

Um dos poucos registros de Bilé, goleiro do Vasco de São Lourenço-MG

Todos achavam muito engraçado aquela cena, até porque ninguém entendia nada quando ele defendia uma bola e falava isso. Quase ninguém em Bauru sabia quem era esse goleiro. Assim, com essa de Bilé para cá e para lá, não demorou muito para que um dos colegas de escola resolvesse modificar o nome e chama-lo de Pelé, o que resultou na fúria de Dico e, consequentemente, a fixação do apelido.

 

Curiosamente, o tempo passou e os excelentes desempenhos em jogos pelos campos de várzea fizeram com que o agora Pelé ganhava fama na região paulista. Logo viria a jogar nos times juvenis Canto do Rio, Ameriquina e Sete de Setembro. Aos 11 anos, foi convidado a jogar no Bauru Atlético Clube por Waldemar de Brito, o mesmo que mais tarde o apresentou à Vila Belmiro no dia 8 de agosto de 1956.

 

E foi assim que Edson Arantes do Nascimento, nome em homenagem ao inventor Thomas Edison, começou a se tornar o Pelé para o Mundo.



MaisRecentes

Relembre os craques que já foram recusados no futebol brasileiro



Continue Lendo

Loco Abreu é realmente o jogador mais rodado do mundo? Nós checamos



Continue Lendo

Corinthians é o oitavo clube com mais títulos no futebol brasileiro



Continue Lendo