Decadência? Brasil tem apenas dois treinadores no comando de seleções



Tite (foto) é um dos únicos brasileiros no comando de seleções.

 

Nascido em São Paulo, Joaquim Francisco Filho tem 76 anos. Como jogador, atuou por clubes do Brasil, Venezuela, Portugal até chegar à França, onde se aposentou e iniciou uma carreira de quase 30 anos na academia da Federação Francesa de Futebol, a Clairefontaine. Em 2002, foi contratado pelo Manchester United para ajudar no desenvolvimento dos jogadores da base. Chegou a ser retirar do futebol em 2005, mas desde agosto deste ano encara o desafio de comandar equipe nacional de futebol de Maurícia, atualmente na posição 159 do ranking da FIFA.

 

Talvez você não conheça o personagem citado acima, mas ele, além de Tite, técnico do Brasil, são os únicos brasileiros à frente de uma das 211 seleções nacionais afiliadas à FIFA, o maior órgão governamental de futebol. O levantamento é exclusivo do blog Gol de Canela FC.

 

Francisco Filho (esq.) ao lado de Bobby Chalton durante sua passagem pelo Manchester United.

 

Apenas o comandante do time pentacampeão mundial estará na Copa do Mundo de 2018. Maurícia foi eliminada prematuramente das eliminatórias há três anos. Em um país onde não há um campeonato de futebol regular, Francisco Filho tem como principal tarefa preparar a equipe nacional para os jogos das Ilhas do Oceano Índico, agendadas para Maurícia em 2019.

 

“Aceitei essa luta porque sempre estou feliz em compartilhar meu conhecimento quando me perguntaram. Meu objetivo é educar os jogadores e aproveitar ao máximo cada um deles. Eu quero que eles sejam fortes em ação e calma quando se trata de tomar decisões “, explicou Francisco Filho, em entrevista ao site Lexpress.mu

 

Francisco Filho durante torneio realizado na Índia.

 

As tentativas de outros brasileiros em 2017
A presença tímida de brasileiros no comando de seleções pelo mundo a fora se repetiu ao longo de 2017. Angola (Beto Bianchi), Camboja (Leonardo Vitorino) e Ilhas Virgens Britânicas (Marcos Falopa) foram outros selecionados do planeta que chegaram a contar com treinadores do Brasil, mas nenhum chegou a concluir a temporada. Bianchi deixou o cargo para se concentrar no Petro de Luanda, clube angolano que comandava paralelamente com a seleção nacional. Vitorino, após sete meses de atuação, optou deixou a seleção asiática em outubro para tentar retomar a carreira no Brasil, assim como Falopa.

Marcos Falopa (Dir.) durante sua passagem pela seleção das Ilhas Virgens Britânicas.

Curiosamente, o site da FIFA ainda traz os nomes dos brasileiros Fábio Magrão e Jorge Nunéz como técnicos do Timor Leste e Belize, respectivamente, mas ambos já deixaram os cargos em 2016. Magrão está no Kuala Lumpur, da Malásia, e Nunéz continua em Belize, mas como comandante do San Pedro Pirates FC.

 

Lista dos 211 treinadores das seleções nacionais afiliadas à FIFA

Afeganistão – Otto PFISTER
Albânia – Christian PANUCCI
Argélia – Rabah MADJER
Samoa Americana – Larry MANAO
Andorra – Koldo
Angola – Srdjan VASILJEVIC
Anguilla – Romare KELSICK
Antiqua e Barbuda – WILLIAMS Rolston
Argentina – Jorge SAMPAOLI
Armênia – Artur PETROSYAN
Aruba – Rini COOLEN
Austrália – Sem técnico
Áustria – Franco FODA
Azerbaijão – Gurban GURBANOV
Bahamas – Dion GODET
Bahrein – Miroslav SOUKUP
Bangladesh – Andrew ORD
Barbados – Ahmed MOHAMED
Bielorrússia – Igor KRIUSHENKO
Bélgica – Roberto MARTINEZ
Belize – Richard ORRLOWSKI
Benin – Oumar TCHOMOGO
Bermuda – Andrew BASCOME
Butão – Torsten SPITTLER
Bolívia – Mauricio SORIA
Bósnia e Herzegovina – Mehmed BAZDAREVIC
Botsuana – David BRIGHT
Brasil – Tite (BRA)
Ilhas virgens Britanicas – Avondale WILLIAMS
Brunei – Oh Son KWON
Bulgária – Petar HUBCHEV
Burkina Faso – Paulo DUARTE
Burundi – Olivier NIYUNGEKO
Cabo Verde – Lucio ANTUNES
República Centro-Africana – Blaise KOPOGO
Ilhas Cayman – Alexander GONZALEZ
Chade – Oumar MAHAMAT
Chile – Sem técnico
China – Marcello LIPPI
Taipé – Gary WHITE
Colômbia – Jose PEKERMAN
Camboja – Sovannara PRAK
Camarões – Sem técnico
Canadá – Octavio ZAMBRANO
Comoros – Amir ABDOU
Congo – Sebastien MIGNE
Congo DR – Jean-Florent IBENGE
Ilhas Cook – Drew SHERMAN
Costa Rica – Oscar RAMIREZ
Costa do Marfim – Sem técnico
Croácia – Zlatko DALIC
Cuba – Raul MEDEROS
Curaçao – Remko BICENTINI
Chipre – Ran BEN SIMON
República Tcheca – Karel JAROLIM
Dinamarca – Age HAREIDE
Djibouti – Moussa GHASSOUM
Dominica – Rajesh LATCHOO
República Dominicana – Roberto DIAZ
Equador – Jorge CELICO
Egito – Hector CUPER
El Salvador – Eduardo LARA
Inglaterra – Gareth SOUTHGATE
Guiné Equatorial – Esteban BECKER
Eritreia – Alemseged EFREM
Estônia – Martin REIM
Etiópia – Ashenafi BEKELE
Ilhas Fároe – Lars OLSEN
Fiji – Christophe GAMEL
Finlândia – Markku KANERVA
França – Didier DESCHAMPS
Macedônia – Igor ANGELOVSKI
Gabão – Jose Antonio CAMACHO
Gâmbia – Sang NDONG
Georgia – Vladimir WEISS
Alemanha – Joachim LOEW
Gana – James APPIAH
Gibraltar – Jeff WOOD
Grécia – Michael SKIBBE
Granada – Anthony MODESTE
Guam – Sem técnico
Guatemala – Walter CLAVERI
Guiné – Lappe BANGOURA
Guiné-Bissau – Baciro CANDE
Guiana – Wayne DOVER
Haiti – Jean Claude JOSAPHAT
Honduras – Jorge Luis PINTO
Hong Kong – Pan Gon KIM
Hungria – Georges LEEKENS
Islândia – Heimir HALLGRIMSSON
Índia – Stephen CONSTANTINE
Indonésia – Luis MILLA
Iran – Carlos Queiroz
Iraque – BASIM QASIM
Israel – Elisha LEVY
Itália – Sem técnico
Jamaica – Theodore WHITMORE
Japão – Vahid HALILHODZIC
Jordânia – Jamal ABU ABED
Cazaquistão – Aleksandr BORODYUK
Quênia – Paul PUT
Coreia do Norte – Jorn ANDERSEN
Coreia do Sul – Tae Yong SHIN
Kosovo – Albert BUNJAKI
Kuwait – Sem técnico
Quirguistão – Alexander KRESTININ
Laos – Mike WONG
Letônia – Aleksandrs STARKOVS
Líbano – Miodrag RADULOVIC
Lesoto – Seephephe MATETE
Libéria – James DEBBAH
Líbia – Amor EL MRIMI
Liechtenstein – Rene PAURITSCH
Lituânia – Edgaras JANKAUSKAS
Luxemburgo – Luc HOLTZ
Macau – Hiu Ming CHAN
Madagascar – Nicolas DUPUIS
Malawi – Ronny VAN GENEUGDEN
Malásia – Tan Cheng HOE
Maldivas – Sem técnico
Mali – Mohamed MAGASSOUBA
Malta – SAINTFIET Tom
Mauritânia – MARTINS Corentin
Maurícia – Joaquim Francisco FILHO (BRA)
México – Juan Carlos OSORIO
Moldávia – Igor DOBROVOLSKYI
Mongólia – Michael WEISS
Montenegro – Ljubisa TUMBAKOVIC
Monteserrat – George DUBLIN
Marrocos – Herve RENARD
Moçambique – ABEL XAVIER
Miammar – Gerd ZEISE
Namíbia – Ricardo MANNETTI
Nepal – Koji GYOTOKU
Holanda – Dick ADVOCAAT
Nova Caledônia – Thierry SARDO
Nova Zelândia – Sem técnico
Nicarágua – Henry DUARTE
Níger – Francois ZAHOUI
Nigéria – Gernot ROHR
Irlanda do Norte – Michael O NEILL
Noruega – Lars LAGERBACK
Omã – Pim VERBEEK
Paquistão – Sajjad MEHMOOD
Palestina – Abdel Nasser BARAKAT
Panamá – Hernan GOMEZ
Papua Nova Guiné – Flemming SERRITSLEV
Paraguai – Francisco ARCE
Peru – Ricardo GARECA
Filipinas – Thomas DOOLEY
Polônia – Adam NAWALKA
Portugal – Fernando SANTOS
Porto Rico – Carlos GARCIA
Catar – Felix SANCHEZ
Irlanda – Martin O NEILL
Romênia – Cosmin CONTRA
Rússia – Stanislav CHERCHESOV
Ruanda – Antoine HEY
Samoa – Scott EASTHOPE
São Tomé e Príncipe – Gustavo CLEMENTE
Arábia Saudita – Juan Antonio PIZZI
Escócia – Sem técnica
Senegal – Aliou CISSE
Sérvia – Mladen KRSTAJIC
Seicheles – Rodney CHOISY
Serra Leoa – John KEISTER
Cingapura – Varadaraju SUNDRAMOORTHY
Eslováquia – Jan KOZAK
Eslovênia – Srecko KATANEC
Ilhas Salomão – Felipe VEGA-ARANGO
Somália – Haruna MAWA
África do Sul – Stuart BAXTER
Sudão do Sul – Sem técnico
Espanha – Julen LOPETEGUI
Sri Lanka – Dudley STEINWALL
São Cristóvão e Nevis – Jacques PASSY
Santa Lúcia – Francis LASTIC
São Vicente e Granada – Keith OLLIVIERRE
Sudão – Hamdan HAMAD
Suriname – Roberto GOEDEKEN
Suazilândia – Pieter DE JONGH
Suécia – Janne ANDERSSON
Suíça – Vladimir PETKOVIC
Síria – Ayman AL HAKIM
Taiti – Ludovic GRAUGNARD
Tajiquistão – Khakim FUZAILOV
Tanzânia – Salum MAYANGA
Tailândia – Milovan RAJEVAC
Timor Leste – Sem técnico
Togo – Claude LE ROY
Tonga – Timote MOLENI
Trindade e Tobago – Dennis LAWRENCE
Tunísia – Nabil MAALOUL
Turquia – Mircea LUCESCU
Turcomenistão – Yazguly HOJAGELDIYEV
Ilhas Turcas e Caicos – Oliver SMITH
Uganda – Moses BASENA
Ucrânia – Andriy SHEVCHENKO
EAU – Alberto ZACCHERONI
Uruguai – Oscar TABAREZ
Ilhas Virgens Americanas – Craig MARTIN
Ilhas Virgens Britânicas – Sem técnico
EUA – Sem técnico
Uzberquistão – Sem técnico
Vunuatu – Moise POIDA
Venezuela – Rafael DUDAMEL
Vietnã – Hang Seo PARK
País de Gales – Sem técnico
Iemen – Abrham MEBRATU
Zâmbia – Wedson NYIRENDA
Zimbábue – Norman MAPEZA



MaisRecentes

Cidade que receberá abertura e final da Copa de 2022 ainda não existe



Continue Lendo

Quais são os clubes com mais jogadores campeões da Copa do Mundo?



Continue Lendo

Operários de patrocinadora da Juve farão greve por causa de Cristiano Ronaldo



Continue Lendo