Com apenas duas demissões de técnicos, Brasileirão 2018 iguala recorde positivo



Marcelo Chamusca foi “apenas” segundo que deixou o cargo no Brasileirão 2018. Foto: O Povo

Com apenas duas demissões nas seis primeiras rodadas, a edição de 2018 do Campeonato Brasileiro iguala um número positivo em relação a tão famosa dança das cadeiras dos treinadores. Desde 2012, nunca a competição havia registrado um número tão baixo de dispensas na comparação do mesmo período nos últimos dez anos. O levantamento é exclusivo do blog Gol de Canela

O número é referente as demissões e saídas por opção dos técnicos. As trocas de funções no clube ou as substituições de interinos não entraram na lista.

 

Técnicos demitidos no Brasileirão até a 6ª rodada (De 2008 a 2018)

 

Brasileirão 2018
Sport Recife – Nelsinho Baptista (2ª rodada)*
Ceará – Marcelo Chamusca (6ª rodada)

 

Brasileirão 2017
Sport Recife – Ney Franco (2ª rodada)
Santos – Dorival Júnior (4ª rodada)
Atlético Goianiense – Marcelo Cabo (4ª rodada)*

 

Brasileirão 2016
Atlético-MG – Diego Aguirre (1ª rodada)
Flamengo – Muricy Ramalho (3ª rodada)*
Coritiba – Gilson Kleina (5ª rodada)
América Mineiro – Givanildo Oliveira (5ª rodada)

 

Brasileirão 2015
Grêmio – Luiz Felipe Scolari (2ª rodada)
Fluminense – Ricardo Drubscky (3ª rodada)
Flamengo – Vanderlei Luxemburgo (3ª rodada)
Cruzeiro – Marcelo Oliveira (4ª rodada)
Joinville – Hemerson Maria (5ª rodada)
Coritiba – Marquinhos Santos (6ª rodada)
Palmeiras – Oswaldo de Oliveira (6ª rodada)

 

Brasileirão 2014
Atlético Mineiro – Paulo Autuori (1ª rodada)
Criciúma – Caio Júnior (2ª rodada)
Figueirense – Vinícius Eutrópio (2ª rodada)
Palmeiras – Gilson Kleina (3ª rodada)
Vitória – Ney Franco (4ª rodada)
Flamengo – Jayme de Almeida (4ª rodada)
Atlético Paranaense – Miguel Ángel Portugal (5ª rodada)
Chapecoense – Gilmar Dal Pozzo (6ª rodada)

 

Brasileirão 2013
Santos – Muricy Ramalho (2ª rodada)
Náutico – Silas (3ª rodada)
Flamengo – Jorginho (4ª rodada)
Ponte Preta – Guto Ferreira (4ª rodada)
Grêmio – Vanderlei Luxemburgo (5ª rodada)
São Paulo – Ney Franco (5ª rodada)
Atlético Paranaense – Ricardo Drubscky (6ª rodada)
Vasco da Gama – Paulo Autuori (6ª rodada)*

 

Brasileirão 2012
Atlético Goianiense – Adílson Batista (2ª rodada)
São Paulo – Emerson Leão (6ª rodada)

 

Brasileirão 2011
Avaí – Silas (2ª rodada)*
Cruzeiro – Cuca (5ª rodada)
Atlético Paranaense – Adílson Batista (6ª rodada)

 

Brasileirão 2010
Palmeiras – Antônio Carlos (2ª rodada)
Internacional – Jorge Fossati (4ª rodada)
Cruzeiro – Adílson Batista (6ª rodada)*

 

Brasileirão 2009
Sport Recife – Nelsinho Baptista (3ª rodada)*
Atlético-PR – Geninho (5ª rodada)*
Náutico – Waldemar Lemos (5ª rodada)*
São Paulo – Muricy Ramalho (6ª rodada)

 

Brasileirão 2008
Atlético Mineiro – Geninho (1ª rodada)
Botafogo – Cuca (1ª rodada)
Atlético Paranaense – Ney Franco (2ª rodada)
Figueirense – Alexandre Gallo (2ª rodada)
Náutico – Roberto Fernandes (2ª rodada)
Internacional – Abel Braga (3ª rodada)
Santos – Leão (3ª rodada)
Ipatinga – Giba (5ª rodada)
Goiás – Vadão (6ª rodada)

 

* Técnicos que pediram demissão



MaisRecentes

Anderson está feliz na 2ª divisão turca? Talvez a sua apresentação responda



Continue Lendo

Andreas Pereira quebra tabu de 76 anos da Seleção Brasileira



Continue Lendo

Por onde anda Lenny, ex-Fluminense e Palmeiras?



Continue Lendo