Vasco, o 1º campeão sul-americano invicto



Torcida do Vasco faz a festa para receber os campeões (Foto: reprodução)

Torcida do Vasco faz a festa para receber os campeões (Foto: reprodução)

Dia 14 de março de 1948, o Vasco se tornava o Rei das Américas. Após empatar em 0 a 0 com o River Plate, no Estádio Nacional, no Chile, o Gigante conquistou o primeiro título internacional da história do futebol brasileiro!

‘Só’ isso. Foi o debutar vitorioso verde amarelo em campos internacionais.

Neste sábado, completou-se, portanto, 67 anos da primeira conquista do Brasil no futebol fora de seus domínios. E, claro, ela só poderia vir pelas caravelas do pioneiro e bravo navegador Vasco da Gama.

Nascia ali a Copa Libertadores da América – a Copa dos Campeões da América de 48, vencida pelo Vasco, é reconhecida pela Conmebol como o torneio que deu origem à Liberta.

Nascia também a supremacia do nosso futebol sobre os nossos amigos sul-americanos. Ganhava o mundo mais um gigante e uma referência.

Veja como foi a campanha vascaína:

JOGO 1

VASCO 2X1 LITORAL-BOL
Data: 14/02/1948.
Estádio: Nacional (Santiago, Chile).
Árbitro: Carlos Lesson (CHI).
Público: 34.000 pagantes.
Expulsão: Ismael 33’/2ºT (VAS)
Gols: Lelé 8’/1ºT (VAS), Lelé 23’/2ºT (VAS), Sandoval 24’/2ºT (LIT).

VASCO: Barbosa, Augusto (Rafagnelli 43’/2ºT) e Wilson; Ely, Danilo e Jorge; Friaça, Maneca (Ismael 25’/2ºT), Dimas (Djalma 15’/2ºT), Lelé e Chico. Técnico: Flávio Costa

LITORAL-BOL: Gafure (Millan 30’/2ºT), Arraz e Bustamante; Vargas, Valencia e Ibanez; Sandoval, Rodriguez, Caparelli, Gutierrez e Orgaz.

JOGO 2

VASCO 4X1 NACIONAL-URU
Data: 18/02/1948
Estádio: Nacional (Santiago, Chile).
Árbitro: Higino Madrid (CHI).
Público: 45.000 pagantes.
Gols: Ademir 11’/1ºT (VAS), Wálter Gómez 25’/1ºT (NAC), Maneca 23’/2ºT (VAS), Danilo 25’/2ºT (VAS), Friaça 44’/2ºT (VAS).

VASCO: Barbosa, Wilson e Rafagnelli; Ely, Danilo e Jorge; Djalma, Maneca, Friaça, Ademir (Ismael 18’/2ºT) e Chico. Técnico: Flávio Costa

NACIONAL-URU: Paz, Raul Pini e Tejera; Gambetta (Talba 27’/2ºT), Rodolfo Pini e Cajiga; Castro, Wálter Gómez, Marin, José Garcia e Orlandi

JOGO 3

VASCO 4X0 MUNICIPAL-PER
Data: 25/02/1948
Estádio: Nacional (Santiago, Chile).
Árbitro: Julio White (CHI).
Público: 29.000 pagantes.
Gols: Lelé 12’/1ºT (VAS), Friaça 12’/2ºT (VAS), Ismael 16’/2ºT (VAS), Friaça 20’/2ºT (VAS).

VASCO: Barbosa (Barcheta 37’/2ºT), Wilson e Rafagnelli; Ely, Danilo e Jorge; Djalma, Maneca (Dimas 28’/2ºT), Friaça, Lelé (Ismael, intervalo) e Chico. Técnico: Flávio Costa

MUNICIPAL-PER: Suárez, Cavadas e Perales; Colunga, Castillo e Cellis (Ruiz 18’/2ºT); Mola (Navarrete 38’/2ºT), Mosquera (López 14’/2ºT), Drago, Guzman e Torres.

JOGO 4

VASCO 1X0 EMELEC
Data: 29/02/1948
Estádio: Nacional (Santiago, Chile).
Árbitro: Higino Madri (CHI).
Público: 38.000 pagantes.
Gol: Ismael 1’/2ºT (VAS).

VASCO: Barbosa, Augusto e Rafagnelli; Ely, Danilo e Jorge; Djalma, Maneca (Dimas 30’/2ºT), Friaça, Lelé (Ismael, intervalo) e Chico (Nestor 30’/2ºT). Técnico: Flávio Costa

EMELEC-EQU: Arias, Zurita e Enriquez; Mendonza I, Alvarez e Ortiz (Riveros); Fernandez, Jiménez, Alcibar, Yepes e Mendonza II.

JOGO 5

VASCO 1X1 COLO-COLO-CHI
Data: 07/03/1948
Estádio: Nacional (Santiago, Chile).
Árbitro: Carlos Paredes (BOL).
Público: 37.000 pagantes.
Gols: Farias 35s/2ºT (COL), Friaça (cabeça) 22’/2ºT (VAS).

VASCO: Barbosa, Augusto e Wilson; Ely, Danilo e Jorge; Djalma, Maneca (Lelé 7’/2ºT, depois Maneca* 20’/2ºT), Friaça, Ismael e Chico (Nestor 30’/2T). Técnico: Flávio Costa

COLO COLO-CHI: Fernandes, Fuerzalida (Urroz 41’/2ºT) e Pino; Machuca, Miranda e Muñoz; Castro (Clavero 16’/1ºT ), Farias, Infante (Lorca, intervalo), Varela e López.

JOGO 6

VASCO 0X0 RIVER PLATE-ARG
Data: 14/03/1948
Estádio: Nacional (Santiago, Chile).
Árbitro: Nobel Valentine (URU).
Público: 52.000 pagantes (aprox. 70.000 presentes).
Expulsões: Chico 39’/2ºT (VAS), Mendez 39’/2ºT (RIV).
Gols: –

VASCO: Barbosa, Augusto e Wilson (Rafagnelli 20’/2ºT); Ely, Danilo e Jorge; Djalma, Maneca (Lelé 46’/2ºT), Friaça (Dimas 46’/2ºT), Ismael e Chico. Técnico: Flavio Costa.

RIVER PLATE-ARG: Grizetti, Vaghi e Rodríguez; Yácono (Mendez 18’/2ºT), Rossi e Ramos (Ferrari 9’/1ºT); Reyes (Muñoz, intervalo), Moreno, Di Stéfano, Labruña e Losteau. Técnico: José Maria

FACEBOOK – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
TWITTER – https://twitter.com/BlogDoGarone



  • The Copa Libertadores de América (Portuguese: Copa Libertadores da América) is an annual international club football competition organized by CONMEBOL since 1960.VAI SONHANDO PALHACO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!O PRIMEIRO FOI O PENAROL EM 1960.SE INFORMA E TIRA O FANATISMO DA CARA!!!!!!!!!!!!!!!!!VASCO GANHOU UMA,E OLHA LA,EM 1998.

    • Leo

      Oh seu Animal, Mobral, analfabeto funcional Só na sua numeração e dos flamerdistinhas como vc que 60 venha primeiro que 48, seu monstro ignorante

  • Filipe Almirante

    O Vasco sempre sendo pioneiro !
    O verdadeiro time do povo mostrando a força do futebol brasileiro !
    Vasco da Gama o único carioca Bi-Campeão Sul-Americano !

  • JORGE SOBRAL

    ALÉM DE DESATUALIZADA A CONCORRÊNCIA CONTINUA POUCO INTELIGENTE!
    TTTTRRREEEMMM BBBBAAAALLLLLAAAAA!

  • ODILON C SILVA – RJ

    O detalhe que o time do RIVER PLATE tem o jogador DI STEFANO, um.dos maiores jogador da história do futebol, o que valoriza mais ainda a conquista vascaína. Essa conquista faz do VASCO o primeiro clube brasileiro campeão no exterior, o primeiro campeão sul-americano devfutebil, o primeiro campeão sul-americano invicto de futebol, será eternamente o título mais importante da história vascaína, aliás o títuloais importante de um clube brasileiro.

  • João Paulo

    Vai discutir com mulambos, alienados pela globo! o cara que apagar o brilho do expresso da vitória, otário esses mulambo. por que vocês acham que eles vêem, tirar onda aqui! ele não aguenta a desgraça de torce, pra um time de assassino sem estadio!!

  • SINCERAMENTE GARONE, CONVIVER OU TER QUE LER PALAVRÃO, IGNORANCIA, ME RECUSO A RESPONDER , A ESSAS PESSOAS SEM EDUCAÇÃO, VOCE DEVERIA FILTRAR ESSES COMENTÁRIOS

MaisRecentes

Vasco regulariza jogadores que retornaram de empréstimo



Continue Lendo

Wagner, Evander e a ‘reaproximação’ do Vasco com o futebol



Continue Lendo

As gratas surpresas de Cristóvão no Vasco



Continue Lendo