Vasco já deixou de ganhar nove pontos em razão de gols sofridos nos dez minutos finais



Rodrigo falhou no 1º gol do São Paulo (Foto: Ale Cabral/LANCE!Press)

Vasco ficou no empate com o São Paulo (Foto: Ale Cabral/LANCE!Press)

O jogo só acaba quando o juiz apita. Uma das frases mais antigas, simples e verdadeiras do futebol. No Morumbi, nesse domingo, mais uma vez essa máxima da bola se fez presente. E mais uma vez foi o torcedor do Vasco que sofreu nos minutos finais.

O gol de Rodrigo Caio, aos 42 do segundo tempo, tirou a chance do Cruz-Maltino deixar a lanterna do Campeonato Brasileiro e ficar a apenas um ponto do primeiro clube fora da zona de rebaixamento, o Avaí. E não foi a primeira vez que o time vacilou perto do apito final.

Neste Brasileirão, a equipe já perdeu nove pontos em razão de gols sofridos nos dez minutos finais das partidas. Foram empates que viraram derrotas e vitórias que se transformaram em jogos de apenas um ponto. Das 31 rodadas já disputadas, em seis os vascaínos chegaram aos momentos decisivos empatando ou vencendo mas não conseguiram segurar o resultado.

Contra o Sport, na 8ª rodada, ainda sob o comando de Doriva, o Vasco conseguia um bom empate em 1 a 1 fora de casa até que Wendell, aos 35 minutos do segundo tempo, garantiu a vitória ao Leão. A derrota resultou na saída do técnico cruz-maltino.

Na virada do turno, com Celso Roth como treinador – seria seu último jogo -, o time se lançou para vencer o Coritiba no Maracanã, porém, uma falha de Jomar aos 47 da etapa final definiu o placar em 1 a 0 para os paranaenses. Algo semelhante aconteceu duas rodadas depois, no mesmo Maraca, contra o Figueirense, mas com Jorginho no banco de reservas. Já nos acréscimos do segundo tempo, com o marcador em 0 a 0, Marcão surgiu nas costas de Guiñazu e deu a vitória aos catarinenses.

Aliás, de Santa Catarina vêm os principais algozes vascaínos no quesito gol no fim. Contra o Avaí, na rodada 29, o time sofreu um gol aos 40 minutos do 2º tempo e deixou escapar a vitória. Contra a Chapecoense, na partida seguinte, também aos 40, Bruno Rangel evitou o triunfo do clube de São Januário.

Foram três vitórias que viraram empates nos últimos instantes, tirando assim seis pontos que ajudariam na briga para não cair. E outros três empates que se tornaram derrotas, evitando outros três pontos que seriam importantíssimos numa competição tão disputada e apertada como o Brasileiro.

Nove pontos que deixariam o Vasco fora da zona de rebaixamento neste momento, com folga, e ainda freariam alguns de seus adversários diretos na disputa. Minutos de desatenção que hoje mantém o clube na lanterna do Campeonato Brasileiro.



MaisRecentes

Jorginho teve um dos piores aproveitamentos de um técnico do Vasco nesta década



Continue Lendo

A vitória amarga



Continue Lendo

Sub-20: Vasco contrata atacante do Cruzeiro; zagueiro renova



Continue Lendo