Vasco, Inter de Milão e o zagueiro



Italo trocou o Vasco pela Inter de Milão (Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco)

Italo trocou o Vasco pela Inter de Milão (Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco)

Neste sábado fiz uma matéria falando da transferência do zagueiro Italo Santos do Vasco para a Inter de Milão e me surpreendeu a dimensão que a notícia ganhou, já que o defensor era pouco conhecido.

Na redes sociais, muitos torcedores lamentaram a saída do jogador como se fosse o fim do mundo, a depredação da base e etc. Não é bem assim. Italo é um bom jogador, jovem, mas não é fora do comum. Ou ao menos não vinha sendo.

Do time de juniores do Vasco que disputou a última Copa São Paulo, o defensor talvez seja o atleta que tenha tido as atuações mais discretas. Nada fora do normal, nada que tivesse despertado grande atenção.

Pode ser que Italo surpreenda, cresça e evolua lá fora e se torne um grande zagueiro, mas sai daqui como aposta da Inter, não uma promessa do Vasco. Promessas são Evander, Cosendey, Caio Monteiro, Kayzer, Andrey… E estes ainda estão na Colina.

Luan, por exemplo, teve muito mais destaque na base, inclusive chegando à Seleção, que Italo. E mesmo assim ainda é muitas vezes cornetado pela torcida. Até mesmo o seu parceiro de zaga, Kadu Fernandes, vinha tendo mais destaque.

Ou seja, Italo ganhou mais atenção por sair do clube do que pelo que vinha jogando até então. Repito: é um bom jogador, mas não sai daqui com a expectativa de se tornar um grande craque. Bem diferente de Philippe Coutinho.

O que a Inter viu que nós não víamos, eu não sei. Mas viu. Bom para o menino, que irá ter uma experiência no exterior logo após completar seu primeiro ano de júnior. Mas não necessariamente é ruim para o Vasco.

Verdade é que se tivesse sido dispensado ou liberado para um clube pequeno do Brasil, ninguém falaria nada, já que até então era desconhecido do grande público. Porém, como foi para a Europa, e nós achamos que lá eles sacam muito mais de bola que a gente, já achamos que perdemos quem seria o ‘novo Dedé’.

Não me parece ser o caso.

Se a notícia fosse ‘Vasco contrata o zagueiro Italo, de 19 anos’, as criticas estariam jorrando da mesma maneira. Afinal, se chega algum jovem reclamam por ser desconhecido, mas se vendem é uma grande promessa. Temos que ter calma. Basta lembrar que o mesmo clube que levou Coutinho e agora Italo, já levou também o Alberoni, que foi banco do Roberto Lopes em 2006.

Não sei os valores da negociação e nem se o Cruz-Maltino manteve alguma porcentagem do atleta, mas espero que sim. Afinal, é cria do Vasco.

Vou torcer bastante para que ele evolua lá o que ainda não havia evoluído aqui, e que tenha tanto sucesso que compararemos o seu caso ao de Coutinho e não ao de Alberoni.

Na verdade, se foi uma boa ou não, depende mais dos valores do que de outra coisa. O defensor estava longe de ser um atleta inegociável.

Espero que Italo seja muito mais do que vinha prometendo ser, surpreenda e, de quebra, o Gigante ainda leve uma grana por ser o clube formador. Por enquanto, nos resta torcer para que o garoto vá bem.

Sucesso, zagueiro!

ACOMPANHE O BLOG DO GARONE NAS REDES SOCIAIS:

Facebook – https://www.facebook.com/BlogDoGarone
Twitter – https://twitter.com/BlogDoGarone



MaisRecentes

Ríos se torna o 2º estrangeiro com mais gols pelo Vasco na história do Brasileiro



Continue Lendo

As duas faces de um empate



Continue Lendo

Artilheiro do Vasco, Pikachu vem tendo sua maior média de gols da carreira



Continue Lendo