Vasco de 2015 terá que se inspirar no de 95 para voltar a triunfar na Vila



Juninho e Leonardo brilharam contra o Santos em 95 (Foto: Arquivo LANCE!)

Juninho e Leonardo brilharam contra o Santos em 95 (Foto: Lalo de Almeida/Folha Press)

Vinte anos é muito tempo para achar que nada mudou. Porém, é pouco para quem tem saudade. Se recordar é viver, o vascaíno certamente torcerá hoje para que o time faça nesta quarta-feira algo digno de ser lembrado daqui a 20 anos, para que a memória siga viva. Como fez na Vila Belmiro, em 95.

O cruz-maltino aguarda – há várias rodadas – um jogo divisor de águas que livre o time da atual situação, um fato novo que restabeleça o equilíbrio e a confiança do grupo. Assim como há duas décadas, o Vasco não é mais time que o Santos, mas pode querer ser mais. Ao menos na vontade.

O ano de 95 não foi dos melhores. Após o tricampeonato estadual – 92/93/94 -, o time começou a sofrer uma reformulação, perdendo jogadores importantes, como Jardel, Alexandre Torres, Leandro Ávila e William. A equipe não engrenou, nem mesmo com a chegada do jovem Juninho Pernambucano, e terminou a competição na 20ª posição, de 24 no total. Situação não muito diferente da atual.

Apesar do fraco desempenho, uma partida em especial marcou aquela campanha. A heroica virada sobre o Santos – 5 a 3 -, logo na estreia do Brasileirão, até hoje é lembrada pela torcida como exemplo de superação. Qualidade esta que deverá estar presente na equipe que irá a campo nesta quarta-feira, para encarar o Peixe, caso queira se recuperar na competição.

Mesmo sem Valdir, Carlos Germano, Ricardo Rocha, Juninho e cia, está na hora do Vasco começar a deixar boas lembranças para serem lembradas no futuro. O passado deve servir como inspiração, não como ‘bengala’.

O torcedor espera do Vasco sempre o imprevisível, até para o mal. Se existe uma boa hora para surpreender positivamente – por que não sempre? -, o momento é esta noite, na boa e velha Vila, já conhecida de outros carnavais, da época em que quem comandava o baile era um certo Bigode artilheiro e um Pernambucano arretado.

FICHA TÉCNICA:

Santos 3×5 Vasco
Data: 26/08/1995
Campeonato Brasileiro
Local : Estádio Da Vila Belmiro (Santos – SP)
Arbitro : Antônio Pereira Da Silva
Público : 5.670
Gols : Pintado (Santos 1/1ºT), Macedo (Santos 12/1ºT), Leonardo Pereira (Vasco 42/1ºT), Leonardo (Vasco 4/2ºT), Valdir (Vasco 27/2ºT), Juninho (Vasco 29/2ºT), Jamelli (Santos 32/2ºT) e Valdir (Vasco 44/2ºT)

Vasco – Carlos Germano, Pimentel, Ricardo Rocha, Tinho, Jefferson, Nélson, Charles Guerreiro, Juninho (Geovani), Yan (Sídney), Valdir e Leonardo Pereira Técnico : Jair Pereira

Santos – Edinho, Marquinhos, Jean, Cerezo, Piá (Robert), Gallo, Pintado, Marcelo Passos (Carlinhos), Geovani, Macedo e Jamelli (Wellington) Técnico : Joãozinho



  • ivo lopes

    hoje contra o Santos, a chinelada vai ser de quanto? façam suas apostas senhores.

    • Percy Santos

      deve ser de quanto vc toma até hoje da tua mãe, ivo lopes babaca

  • ademilson

    mais uma derrota.ai vem aquela historia de sempre do celso roth que não teve tempo pra treinar o time… ai de novo aquele bla bla que todos já estão de saco cheio de ouvir…o eurico dizendo que o vasco não cai….

  • Fred LWM

    Por que não se inspirar no de 2005, que saiu perdendo por 2 a 0 e virou para 3 a 2 ? E que já era dado como rebaixado depois daqueles 7 a 2…

  • MODESTO PANGAREEEEEEEEE

    SOU PEQUENO SOU S@N7X1 KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    • Percy Santos

      vai te embora seu merda

  • ODILON SILVA = RJ

    Nostalgia totalllllllllllllllllllllllllllllllllllllll……………………….Saudades quando esse clube tinha uma grandediretoria, quando esse clube tinha um grande presidente, saudades quando o presidente era ANTONIO SOARES CALÇADA.

MaisRecentes

Nenê se isola como o 4º maior artilheiro do Vasco neste século



Continue Lendo

Caio Monteiro marca seus primeiros pontos no Troféu Ademir Menezes



Continue Lendo

A zona vascaína



Continue Lendo